CIÊNCIA E EDUCAÇÃO EM PAULO FREIRE: PRESSUPOSTOS EPISTEMOLÓGICOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/ri.v24i2.25602

Palavras-chave:

Paulo Freire, Saber popular, Conhecimento Científico, Ensino de Ciências.

Resumo


Este artigo apresenta uma discussão sobre o ensino de ciências em Paulo Freire. O objetivo é compreender os pressupostos epistêmicos a respeito da relação entre saber popular e conhecimento científico, bem como sua compreensão de ensino-aprendizagem, para elaborar algumas considerações sobre o Ensino de Ciências na ótica freiriana. Os pressupostos metodológicos têm como base a hermenêutica e a investigação bibliográfica freiriana. Conclui-se que o pensamento político-pedagógico freiriano não sugere, propriamente, métodos ou técnicas para o ensino de ciências. No entanto, contribui de maneira crítica para este campo ao apontar a proximidade da etnociência com suas concepções de educação e provocando os educadores para que aprofundem sempre mais a compreensão crítica da sua prática educativa em diálogo com o contexto sócio-histórico.

Biografia do Autor

Juliano Peroza, IFPR

Graduado em Filosofia pela Universidade São Francisco

Mestrado e Doutorado em Educação pela PUCPR

Downloads

Publicado

24-06-2021

Como Citar

PEROZA, J. CIÊNCIA E EDUCAÇÃO EM PAULO FREIRE: PRESSUPOSTOS EPISTEMOLÓGICOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS. Ideação, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 109–129, 2021. DOI: 10.48075/ri.v24i2.25602. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/ideacao/article/view/25602. Acesso em: 9 dez. 2021.