O ASPECTO TRANSVERSAL E TRANSDISCIPLINAR NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR

Autores

  • Julia Cristina Granetto

Palavras-chave:

Formação do educador, transversalidade, transdisciplinaridade.

Resumo


Estamos em uma nova configuração social, em que é preciso abrir espaços cada vez maiores para a invenção, a criatividade e para diferentes formas de trabalho e novas metodologias para o fazer pedagógico, repensando os modos de fazer educação. Deste modo, o objetivo do presenteartigo é apresentar algumas reflexões sobre a formação de professores, enfocando, principalmente, a questão desta formação em contextos atuais. Algumas indagações movem nossa atenção no sentido de esclarecer: quais conhecimentos construídos, ao longo dos anos, são necessários para que os futuros educadores os contextualizem e, ao pertencerem aos espaços escolares de sua atuação profissional, consigam atender às necessidades dos alunos que lá se encontram?

A fim de responder a tal pergunta consideramos que se faz necessário mudar o paradigma da formação de professores para incorporar uma concepção que esteja em consonância com a sociedade hodierna, atuando a partir de uma perspectiva mais crítica, a partir de um modelo não fragmentado, sob aspectos transversais e transdisciplinares. Essa reformulação deve ser inovadora, mas dentro da realidade em que estamos inseridos.

 


Downloads

Publicado

09-02-2015

Como Citar

GRANETTO, J. C. O ASPECTO TRANSVERSAL E TRANSDISCIPLINAR NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR. Línguas & Letras, [S. l.], v. 15, n. 31, 2015. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/10021. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO: ESTUDOS E REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DE LÍNGUAS