LETRAMENTO DIGITAL: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS SOCIAIS NO CIBERESPAÇO A PARTIR DA ACESSIBILIDADE E FREQUÊNCIA DE USO

Autores

  • Maria Felicia Romeiro Mota Silva
  • Roberta Rocha Ribeiro
  • Edite Consuêlo da Silva Santos

Palavras-chave:

Acessibilidade. Internet. Letramento Digital.

Resumo


O presente trabalho discute o Letramento Digital e a importância deste nas práticas sociais de leitura e escrita na atualidade. O principal objetivo é analisar a acessibilidade ao Letramento Digital dos moradores das cidades satélites do Distrito Federal e a frequência de uso do ciberespaço para a realização de atividades de leitura e escrita. Segundo Lévy (1999), a transmutação de diversos meios de comunicação (do telefone, dos jornais impressos e dos correios, por exemplo, em bate-papo, jornal digital e e-mail, respectivamente) possibilitou comunicação síncrona, interatividade e partilha de informações entre pessoas dos mais diferentes lugares do mundo, seja na modalidade oral – como na videoconferência e na aula telepresencial –, seja na escrita – como na grande maioria dos gêneros digitais. É nessa última modalidade – a escrita e, consequentemente, a leitura na internet – que está pautada nossa discussão. Segundo Soares (2002), vivemos um momento de mudança nas práticas de leitura e escrita devido a novas formas de interação entre leitor-autor e texto proporcionada pela comunicação na rede mundial de computadores. Nada mais próprio, portanto, que investigarmos como o usuário lida com o letramento nesse novo ambiente. O Letramento Digital, segundo Xavier (2005), requer novas práticas de leitura e escrita. Isso significa que práticas consagradas de alfabetização, por exemplo, devem ser repensadas e reformuladas com o intuito de inserir novas formas de compreender o processo de aprendizagem - desde o manuseio do texto até sua percepção, passando pela leitura de textos escritos, de gravuras, de ícones ligados à esfera eletrônica. Assim, o Letramento Digital, associado aos gêneros multimodais, encontra-se presente no cotidiano de várias pessoas de diferentes classes sociais – em especial nos grandes centros urbanos. Diante desse quadro, investigamos se os moradores das cidades satélites do DF têm fácil acesso ao letramento digital e se fazem uso com frequência de textos no ciberespaço.

Downloads

Publicado

10-02-2015

Como Citar

MOTA SILVA, M. F. R.; RIBEIRO, R. R.; SANTOS, E. C. da S. LETRAMENTO DIGITAL: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS SOCIAIS NO CIBERESPAÇO A PARTIR DA ACESSIBILIDADE E FREQUÊNCIA DE USO. Línguas & Letras, [S. l.], v. 15, n. 31, 2015. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/10729. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO: ESTUDOS E REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DE LÍNGUAS