INTERFACE GRÁFICA PARA LEITURA E ESCRITA NA FORMAÇÃO DOCENTE

Autores

  • Wilton James Bernardo-Santos

Palavras-chave:

Leitura, Escrita, Ensino Médio

Resumo


RESUMOA partir de um projeto mais amplo, este trabalho apresenta uma síntese de reflexões teóricas e princípios de procedimentos práticos básicos para formação docente, focalizando o ensino-aprendizagem de leitura e escrita no Ensino Médio no Brasil. Apresentamos um breve histórico da produção acadêmica, após a redemocratização dos anos de 1980/90 e comentamos alguns tópicos propostos pelas políticas públicas. Destacamos especificidades da escrita como instrumento tecnológico, decisivas para leitura e produção de textos. Por fim, apresentamos duas práticas de leitura a partir de procedimentos metodológicos para o tratamento gráfico de textos. O objetivo é colocar o leitor em condições de compreender os processos de construção de texto na posição da autoria. Tais práticas mobilizam sentidos de “jogo” que afetam o leitor nas relações da língua com a escrita enquanto interface gráfica e instrumento analítico.http://dx.doi.org/10.5935/1981-4755.20170004

Downloads

Publicado

02-06-2017

Como Citar

BERNARDO-SANTOS, W. J. INTERFACE GRÁFICA PARA LEITURA E ESCRITA NA FORMAÇÃO DOCENTE. Línguas & Letras, [S. l.], v. 18, n. 39, p. http://dx.doi.org/10.5935/1981–4755.20170004, 2017. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/15666. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: "DESAFIOS E CONFLITOS NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE LETRAS”