Análise Linguística em Charge: Sequência de Atividades Dialógicas

Autores

Palavras-chave:

Análise Linguística. Sequência de atividades dialógicas. Gênero discursivo charge

Resumo


Este estudo apresenta uma sequência de atividades de análise linguística em perspectiva dialógica, delineada para implementação possível em 9º ano do Ensino Fundamental, como proposta sistematizada de trabalho. Toma-se um enunciado do gênero discursivo charge, para suscitar diálogos orientados à compreensão e à produção valorada de discursos em situação de ensino e aprendizagem. A proposta alinha-se à perspectiva dialógica de trabalho com a linguagem e ao viés teórico-metodológico da Análise Dialógica do Discurso e busca incursões dos estudos dialógicos na prática do professor de Língua Portuguesa. Os resultados demonstram como: a) os encaminhamentos teórico-metodológicos dialógicos constituem a arquitetônica valorativa de uma sequência de análise linguística dialógica completa, com etapas justificadas para abordagem de compreensão e produção de discurso em situação pedagógica; b) a sequência delineada reveste a abordagem de aspectos linguístico-textuais, discursivos e enunciativos de uma intepretação axiológica, a partir do trabalho com gênero específico.

Biografia do Autor

Adriana Delmira Mendes-Polato, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR)

Docente do Colegiado de Letras e do Programa de Mestrado Interdisciplinar Sociedade e Desenvolvimento da Universidade Estadual do Paraná – câmpus de Campo Mourão (UNESPAR). Doutora em Letras pela Universidade Estadual de Maringá-PR (UEM). Campo Mourão, Brasil

Márcia Cristina Greco Ohuschi, Universidade Federal do Pará (UFPA).

Docente da Faculdade de Letras do Câmpus de Castanhal e do Mestrado Profissional em Letras – ProfLetras da Universidade Federal do Pará (UFPA). Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Belém, Brasil.

Renilson José Menegassi, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Docente do Departamento de Teorias Linguísticas e Literárias e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Doutor em Letras pela Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Maringá, Brasil

Referências

REFERÊNCIAS

ACOSTA-PEREIRA, R. A.; RODRIGUES, R. H. Os gêneros do discurso sob perspectiva da Análise Dialógica de Discurso do Círculo de Bakhtin. Revista Letras, Santa Maria, v. 20, n. 40, p. 147-162, 2010.

ARIONAURO, da S. S. Charge Salada Agrotóxicos [2016]. Charge colorida. Disponível em: http://www.arionaurocartuns.com.br/search/label/agrotóxicos. Acesso em08 mar 2020.

BAKHTIN, M. Questões de Estilística no Ensino de Língua. Trad. Sheila Grillo e Ekaterina V. Américo. São Paulo: Editora 34, 2013 [1940-1960].

BAKHTIN, M. Problemas da poética de Dostoiévski. Tradução Paulo Bezerra.4. ed. São Paulo: Forense-Universitária, 2008 [1940-1941].

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: ______. Estética da criação verbal. Tradução do russo por Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003a [1979], p. 261-306.

BAKHTIN, M. Metodologias das ciências humanas. In: ______. Estética da criação verbal. Tradução do russo por Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003b [1979], p. 393-410.

BAKHTIN, M. O problema do conteúdo, do material e da forma na criação literária. In: ______. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. Tradução de Aurora Fornoni Bernardini et al. São Paulo: Ed. da UNESP, 1988a [1975]. p. 13-70.

BAKHTIN, M. O discurso no romance. In: ______. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. Tradução de Aurora Fornoni Bernardini et al. São Paulo: Ed. da UNESP, 1988b [1975]. p. 71-210.

BAKHTIN, M. Formas de tempo e de cronotopo no romance (Ensaios de poética histórica). In: ______. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. Tradução de Aurora Fornoni Bernardini et al. São Paulo: Ed. da UNESP, 1988c [1975]. p. 211-362.

BARONAS, R. L. Agrotóxico versus pesticida: notas de leitura sobre polêmica e a memória discursiva. Bakhtiniana. Revista de Estudo do Discurso. V. 14, n. 2, p. 62-87, 2019.

BRAIT, B. Perspectiva dialógica. In: BRAIT, B.; SOUZA-E-SILVA, M. C. (org.). Texto ou discurso? São Paulo: Contexto, 2017. p. 9-30.

_______; PISTORI, M. H. C. A produtividade do conceito de gênero em Bakhtin e o Círculo. Alfa, v. 56, n.2, p. 371-401, 2012.

BRAIT, B. Análise e teoria do discurso. In: BRAIT, B. (org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2008. p. 9-32.

BRANDÃO, H. H. N. Escrita, leitura, dialogicidade. In: BRAIT, B. (org.) Bakhtin, dialogismo e construção de sentido. Campinas, São Paulo: Ed. da UNICAMP, 2005.

BRASIL, Ministério do Estado da Educação e da Cultura. Nomenclatura Gramatical Brasileira, Portaria nº 36, de 28 de janeiro de 1959. Brasília, DF, 1959.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Fundamentos pedagógicos e estrutura geral da BNCC. Brasília, DF, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa: terceiro e quarto ciclos. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.

BUBNOVA, T. Voz, sentido e diálogo em Bakhtin. Tradução Roberto Leiser Baronas e Fernanda Tonelli. Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso, v. 6, n. 1, p. 268-280, 2011.

CASTILHO, A. Nova Gramática do Português Brasileiro. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

COSTA-HUBES, T. C. Prática de análise linguística no ensino fundamental e sua relação com os gêneros discursivos. PERcursos Linguísticos, Vitória, v. 7, n. 14, p. 273-298, 2017.

CUNHA, C.;CINTRA, L. Gramática do português contemporâneo. 6. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2013.

DANTAS, C. Projeto de lei quer mudar legislação dos agrotóxicos no Brasil. G1, Rio de Janeiro, 26 jun. 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/natureza/noticia/projeto-de-lei-quer-mudar-legislacao-dos-agrotoxicos-no-brasil-entenda.ghtml.

DE PAULA, L.; CASTRO. Gêneros discursivos na escola: acontecimento emancipatório de leitura. Revista Educação e Linguagens. V. 9, n. 1, 2020, p. 17-52.

FARACO, C. A. Linguagem & Diálogo: as ideias linguísticas do Círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

FRANCHI, C. Criatividade e gramática. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 9, p. 5-45, 1987.

FRANCO, N.; ACOSTA PEREIRA, R; COSTA-HÜBES, T. C. da. Por uma análise dialógica do discurso. In: GARCIA, D. A.; SOARES, A. S. F. De 1969 a 2019: um percurso da/na análise de discurso. Campinas, SP: Pontes Editores, 2019. p. 275-300.

FURLANETO, M. M. Cronotopia: um fenômeno de largo espectro. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 27, n. 1, p. 453-482, 2019.

GERALDI, J. W. Subsídios metodológicos para o Ensino de Língua Portuguesa (5ª a 8ª série). Cadernos da FIDENE, Ijuí: FIDENE, 1981.

GERALDI, J. W. O texto na sala de aula: leitura e produção. Cascavel: Assoeste, 1984.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

GERALDI, J. W. A aula com acontecimento. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010.

GERALDI, J. W. Dialogia: do discurso à estrutura sintática. In: RODRIGUES, R, H.; ACOSTA-PERREIRA, R. (Org). Estudos dialógicos da linguagem e pesquisas em Linguística Aplicada. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016, p. 179-190.

GONZALES, J. Antas no Cerrado sofrem com aumento da aprovação de agrotóxicos. O agrotóxico mata. 02 jan. 2020. Disponível em: https://contraosagrotoxicos.org/antas-no-cerrado-sofrem-com-aumento-da-aprovacao-de-agrotoxicos/. Acesso em: 02 de fev. 2020.

MEDVIÉDEV, P. O método formal nos estudos literários. São Paulo: Contexto, 2019.

MENEGASSI, R. J. Estratégias de leitura. In: MENEGASSI, R. J. (org.). Leitura e ensino. Maringá – PR: EDUEM, 2005, p. 77-98.

MENEGASSI, R. J.; GASPAROTTO, D. M. Revisão dialógica: princípios teórico-metodológicos. Linguagem (dis)curso, Tubarão-SC, v. 19, n. 1, p. 107-124, 2019.

MOURA, M. I.; MIOTELLO, V. A escuta da palavra alheia. In: RODRIGUES, R. H.; ACOSTA-PEREIRA, R. (org.). Estudos dialógicos da linguagem e pesquisas em Linguística Aplicada. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016. p. 129-140.

OHUSCHI, M. C. G.; FUZA, A. F.; STRIQUER, M. dos S. D. Análise linguística dialógica em anúncio publicitário. In: FRANCO, N.; ACOSTA-PEREIRA, R.; COSTA-HÜBES, T. da C. Estudos dialógicos da linguagem: reflexões teórico-metodológicas. Campinas, Pontes, 2020, p. 213-240.

OHUSCHI, M. C. G. Proposta de atividades de análise linguística nos cadernos “Poetas da escola” e “Se bem me lembro” da Olimpíada de Língua Portuguesa. 2019. Relatório Final de Estágio Pós-Doutoral em Letras (Estudos Linguísticos) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2019.

POLATO, A. D. M.; MENEGASSI, R. J. O estilo verbal como o lugar dialógico e pluridiscursivo das relações sociais: um estatuto dialógico para a análise linguística. Bakhtiniana- Revista de Estudos do Discurso, São Paulo, v. 12, p. 123-143, 2017a.

POLATO, A. D. M.; MENEGASSI, R. J. Refratar e refletir: relações sociais e língua em práticas de análise linguística. In: FERNANDES, E. M. da F. (Org.). Gêneros do discurso: refletir e refratar com Bakhtin. Campinas, SP: Pontes Editores, 2017b, p. 13-44.

POLATO, A. D. M.; MENEGASSI, R. J. O conto em prática de análise linguística dialógica no Ensino Médio. In: BARROS, E. M. D.; STRIQUER, M. S. D.; STORTO, L. J. (org.). Propostas didáticas para o ensino da língua portuguesa. Campinas: Pontes Editora, 2018. v. 1, p. 43-69.

POLATO, A. D. M.; MENEGASSI, R. J. A epistemologia dialógica da análise linguística. Fórum Linguístico, Florianópolis, v. 16, n. 2, p. 3742- 3757, 2019a.

POLATO, A. D. M.; MENEGASSI, R. J. O estatuto dialógico da análise linguística: caracterização teórico-pedagógica. Acta Scientiarum: Language and Culture, v. 41, p. 1-12, 2019b.

POLATO, A. D. M.; MENEGASSI, R. J. Atividades linguísticas, epilinguísticas e metalinguísticas: expansão dialógica. Revista de Estudos da Linguagem. V. 29, n.2, p. 1-41, 2020.

POLATO, A.D. M.; JUNG, N. M. Dialogismo e letramentos: o estilo verbal como lugar social de todo homem. Veredas - Revista de estudos linguísticos, v. 23, p. 53-73, 2019.

RODRIGUES, R. H.; ACOSTA-PEREIRA, R. (org.). Estudos dialógicos da linguagem e pesquisas em Linguística Aplicada. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016. p. 141-162.

RODRIGUES, R. H. Os gêneros do discurso na perspectiva dialógica da linguagem: a abordagem de Bakhtin. In: MEURER, J. L; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola Editorial, 2005. p. 152-183.

ROHLING, N. Conteúdos de ensino na disciplina de Língua Portuguesa: o embate entre o discurso da tradição e o discurso da mudança. Linguagem em (Dis)curso – LemD, Tubarão, SC, v. 14, n. 1, p. 123-137, jan./abr. 2014.

ROMUALDO, E. C. Charge jornalística: intertextualidade e polifonia: um estudo de charges da Folha de S. Paulo. Maringá: Eduem, 2000.

SOBRAL, A. U.; GIACOMELLI, K. Elementos sobre as propostas de Voloshinov no âmbito da concepção dialógica de linguagem. In: RODRIGUES, R. H.; ACOSTA-PEREIRA, R. (org.). Estudos dialógicos da linguagem e pesquisas em Linguística Aplicada. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016. p. 141-162.

SOBRAL, A. Do dialogismo ao gênero: as bases do pensamento do Círculo de Bakhtin. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

SOBRAL, A. U.; GIACOMELLI, K, 2017. Gêneros na escola: uma proposta didática de trabalho. Linguagem & Ensino, V. 20, n. 2, 2017, p. 449-469.

SOLÉ, I. Estratégias de leitura. Tradução de Cláudia Schilling. 6. ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

SOUZA, T. F. B.; FINILLI, L. M. F.; MISKIW, A. A.; FRANCO, N. (In)compreensões do eixo da análise linguística semiótica. In: COSTA-HÜBES, T. C.; KREMER, M. A. D. (orgs). Uma leitura crítica da Base Nacional Comum Curricular: compreensões subjacentes. Campinas, São Paulo: Mercado das Letras, 2019.

VOLÓCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. São Paulo: Editora 34, 2018 [1929], p. 227-240.

VOLÓCHINOV, V. Palavra na vida e palavra na poesia. Introdução ao problema da poética sociológica. Tradução de João Wanderley Geraldi. In:______. A construção da enunciação e outros ensaios. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013 [1926], p.71-100.

Downloads

Publicado

19-06-2020

Como Citar

MENDES-POLATO, A. D.; OHUSCHI, M. C. G.; MENEGASSI, R. J. Análise Linguística em Charge: Sequência de Atividades Dialógicas. Línguas & Letras, [S. l.], v. 21, n. 49, p. 4755.20200007, 2020. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/24631. Acesso em: 24 jan. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ: ESTUDOS DIALÓGICOS E INCURSÕES NA PRÁTICA DOCENTE