“Dass sich für ihn mit dieser kleinen Bewegung plötzlich Blickwinkel und Maßstab verschob“: Muros e visibilidades no romance Gehen, ging, gegangen de Jenny Erpenbeck

Autores

  • Dionei Mathias Professor do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria. https://orcid.org/0000-0001-8415-1460

Resumo


Nascida em 1967, na antiga Alemanha Oriental, Jenny Erpenbeck representa uma importante voz da literatura contemporânea de expressão alemã. Sua escrita revela uma sensibilidade apurada para a presença de muros e suas máscaras e uma habilidade ímpar de transferir esse conhecimento para outras realidades que caracterizam as sociedades contemporâneas. Com seu romance Gegen, ging, gegangen de 2015, ela se estabelece no cenário literário, trazendo uma importante reflexão sobre a situação de refugiados na Europa. O texto encena o encontro entre Richard, professor universitário aposentado, e refugiados oriundos de diferentes países africanos, fugindo da violência, da miséria, das catástrofes ambientais. Esse encontro enseja uma revisão do modo de apropriação de realidade, suscitando em Richard uma percepção que lhe permite enxergar sedimentos e continuações das práticas coloniais no mundo pós-colonial globalizado. Nesse cenário, este artigo deseja discutir como a representação ficcional de refugiados, como empreendida por Erpenbeck, se coaduna com inquietações da teoria pós-colonial, buscando identificar nessa representação uma nova forma de pensar a experiência extraficcional de atores sociais envolvidos em experiências pós-coloniais. Para isso, a primeira parte do artigo foca no modo como o protagonista começa a enxergar sedimentos das práticas coloniais em seu entorno, tendo que escavar seus sentidos para poder contextualizá-los. Na sequência, a segunda parte discute como novos muros se estabelecem no cotidiano de refugiados, produzindo continuações de práticas discursivas coloniais. 

Biografia do Autor

Dionei Mathias, Professor do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria.

Doutor em Letras. Professor do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria.  

Downloads

Publicado

02-08-2021

Como Citar

MATHIAS, D. “Dass sich für ihn mit dieser kleinen Bewegung plötzlich Blickwinkel und Maßstab verschob“: Muros e visibilidades no romance Gehen, ging, gegangen de Jenny Erpenbeck. Línguas & Letras, [S. l.], v. 22, n. 52, 2021. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/27096. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

DOSSIÊ PARTE II - Abordagens críticas (pós) decoloniais na literatura, no ensino e na cultura