A crítica à colonização em Os cus de Judas: registros literários e históricos da guerra luso-angolana

Autores

Resumo


Este artigo apresenta uma reflexão sobre a narrativa do escritor português António Lobo Antunes, na obra Os cus de Judas (2007). Com isso, analisamos o papel do narrador no processo de reconstrução da identidade nacional portuguesa a partir das críticas que a obra de Antunes faz à política autoritária do governo salazarista e ao colonialismo em Angola. O estranhamento do narrador em relação aos valores tradicionais da sociedade portuguesa sob a influência do salazarismo não apenas expõem os conflitos que recaem sobre os dois países, bem como apontam a importância da literatura como um instrumento de registro histórico de crítica política e de narrativas sobre memórias de guerra. Por estes motivos é que a escrita de António Lobo Antunes é, para todos os efeitos, uma referência para o não esquecimento das barbáries fomentadas pelo fascismo e pelo colonialismo. Nesta análise evocamos o poder da narrativa anti-hegemônica para a construção identitária considerando que o recorte temporal da escrita reúne as memórias, histórias, trajetórias e as vozes dos atores envolvidos e atingidos pelo conflito que envolveu Portugal e Angola entre 1961 e 1974.

Biografia do Autor

Gustavo de Azevedo Porto, Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Professor da SEEDF, com especialização em Literatura Portuguesa e Africana pala UFRJ. Mestrando no Programa de Pós-Graduaçao em Territórios e Expressões Culturais do Cerrado (TECCER) da Universidade Estadual de Goiás (UEG).

Downloads

Publicado

02-08-2021

Como Citar

PORTO, G. de A. A crítica à colonização em Os cus de Judas: registros literários e históricos da guerra luso-angolana. Línguas & Letras, [S. l.], v. 22, n. 52, 2021. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/27111. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

DOSSIÊ PARTE I - A teoria pós-colonial e a insurgência decolonial