AURICULOTERAPIA COMO TRATAMENTO COMPLEMENTAR À FISIOTERAPIA NA QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA

Autores

  • AMANDA BASSUALDO MARTINEZ
  • SABRINA SPECKART RIBEIRO
  • GISELE CRISTINE ZIMMER SAMAGAIA
  • Caroline Valente

DOI:

https://doi.org/10.48075/aes.v2i1.24837

Palavras-chave:

Auriculoterapia, Incontinência urinária, Fisioterapia, Qualidade de vida, Idosos.

Resumo


Incontinência Urinária é a perda involuntária de urina, que afeta de maneira negativa a qualidade de vida das pessoas, causando-as desconfortos para sair de casa, depressão, baixa autoestima e interfere até em seu psicológico. A auriculoterapia é uma prática integrativa, que quando aplicada corretamente, apresenta melhora dessa disfunção. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a eficácia da auriculoterapia na qualidade de vida de idosos com incontinência urinaria (IU). Trata-se de uma pesquisa descritiva e transversal, realizada com três idosos com idade superior a 60 anos. Foram utilizados como instrumento desta pesquisa dois questionários, para avaliar o impacto da IU na qualidade de vida. Como tratamento, foram realizados exercícios fisioterapêuticos nos três idosos, e em dois deles foi aplicada a auriculoterapia para auxiliar na redução de perda urinária. Com base nos questionários aplicados, a diferença dos resultados do início do atendimento para o final do atendimento não tiveram uma diferença significativa. Porém, de acordo com os relatos dos pacientes, eles notaram a diminuição da perda urinária e também o aumento do tempo de controlar a urina.

Referências

Camillato ES, Barra AA, Junior ALS. Incontinência urinária de esforço: fisioterapia versus tratamento cirúrgico. Feminina. Jul 2012. 40(4):187-94.

Sacomani ARS et al. Incontinência Urinária. In: Nardi AC et al, editors. Diretrizes Urologia – AMB. ed. São Paulo (BR): [s.n.], 2014. cap. 8, p. 82-90.

Mascarenhas T. Disfunções do pavimento pélvico: incontinência urinária e prolapso dos órgãos pélvicos. In: EDITORS.Manual de Ginecologia. Lisboa (PT): Permanyer; 2011. v.2. p. 283-98.

Jóji, E. Auriculoterapia oriental: método Enomoto. 1. ed. São Paulo: Ícone; 2005.

Fonseca ESM, Camargo ALM, Castro RA, Sartori MGF, Fonseca MCM, Lima, GR, et al. Validação do questionário de qualidade de vida (King’s Health Questionnaire) em mulheres brasileiras com incontinência urinária. Rev Bras Ginecol Obstet. 2005;27(5):235-42.

Tamanini JTN, Dambros M, D’Ancona CAL, Palma PCR, Júnior NRN. Validação para o português do “International Consultation on Incontinence Questionnaire – Short Form” (ICIQ-SF). Rev. Saúde Pública. 2004;38(3):428-44.

Downloads

Publicado

27-06-2020

Como Citar

BASSUALDO MARTINEZ, A.; SPECKART RIBEIRO, S.; ZIMMER SAMAGAIA, G. C.; VALENTE, C. AURICULOTERAPIA COMO TRATAMENTO COMPLEMENTAR À FISIOTERAPIA NA QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS COM INCONTINÊNCIA URINÁRIA. Acta Elit Salutis, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 8, 2020. DOI: 10.48075/aes.v2i1.24837. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/salutis/article/view/24837. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais