O PIBID NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE: TEORIAS, REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS

Autores

Palavras-chave:

Ensino de Língua Portuguesa. Formação inicial. Constituição docente. PIBID.

Resumo


Este trabalho tem como objetivo refletir acerca das experiências teórico-práticas vivenciadas no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), na área de Letras, durante o período de agosto de 2018 a janeiro de 2020. Essa análise pauta-se nos aportes teórico-metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), os quais abordam a relação existente entre linguagem e atividade docente (BRONCKART, 2006, 2008; MACHADO, 2009; MACHADO, BRONCKART, 2004; MACHADO, BRONCKART, 2009; MACHADO et al, 2009). Nesse ínterim, propôs-se para os pibidianos uma prática baseada na teoria sociointeracionista de linguagem, que pressupõe conceber o texto como ponto de partida do trabalho educativo. Para tanto, desenvolveram-se propostas de material didático para aplicação em sala de aula, contemplando os processos de leitura, interpretação e compreensão, atividades de análise linguística e de produção textual (e reescrita). Diante disso, buscou-se refletir sobre essas vivências a partir da análise dos relatos apresentados por um pibidiano ao final de sua prática, focalizando-se a formação inicial, a constituição do profissional docente e o papel do PIBID nesse processo. Os resultados da pesquisa apontam para o PIBID enquanto importante instrumento de formação docente e de constituição do sujeito professor, o qual contribui para levar profissionais mais autônomos, confiantes, seguros e preparados para as escolas brasileiras.

Biografia do Autor

Ana Cecilia Gonçalves, UFFS

Graduação no Curso de Licenciatura em Letras, Língua Portuguesa/Literaturas, pela Universidade Federal de Santa Maria (2005), mestrado em Letras, área de concentração: Estudos da Linguagem (linha de pesquisa: discurso e aquisição), pela Universidade Federal de Santa Maria (2008), doutorado em Letras, área de concentração: Estudos da Linguagem (linha de pesquisa: linguagem e interação), pela Universidade Federal de Santa Maria (2015). Desde 2010, é professora do Curso de Letras Português e Espanhol - Licenciatura, da Universidade Federal da Fronteira Sul. Foi coordenadora do Programa Institucional de bolsas de iniciação à docência (PIBID), edital 2018. Realiza pesquisas nas seguintes áreas: Linguística Aplicada; Ensino e aprendizagem de Língua Portuguesa; Formação docente.

Jeize de Fátima Batista, UFFS

Possui graduação em Letras-Espanhol pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (1999), Especialização em Língua Espanhola e Cultura Hispânica (URI- 2001), Mestrado em Letras: área de concentração em Linguística Aplicada, pela Universidade Católica de Pelotas (2005) e Doutora em letras pela UniRitter - Porto Alegre (2017). Trabalhou como professora (horista) da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, com disciplinas de Língua portuguesa, Linguística, Língua Espanhola, Análise do Discurso e Práticas de Ensino em nível de Graduação e Pós-Graduação. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Estrangeira Moderna-Espanhol e Língua Portuguesa, atuando principalmente no seguintes temas: leitura, discurso, ensino-aprendizagem de línguas. Também atuou como professora de Língua Portuguesa, Redação e Língua Espanhola nas turmas de 6º ano a 8ª série do Ensino Fundamental e com Redação no 1º ano do Ensino Médio da Escola da URI- Santo Ângelo até outubro de 2013. Atualmente é docente, dedicação exclusiva 40h - Língua Portuguesa- da Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS), campus de Cerro Largo.

Rafaela Oppermann Miranda, UFFS

Graduanda em Letras - Português e Espanhol, Licenciatura, pela Universidade Federal da Fronteira Sul.

Referências

ANTUNES, Irandé. Aula de Português: Encontro & interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

BNCC. Base Nacional Comum Curricular. 2018. Disponível em: < file:///C:/Users/PC/Desktop/TLM/BNCC_19mar2018_versaofinal.pdf> Acesso em: 18 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017. Disponível em: Acesso em 11 jun. 2018.

_______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. 2000. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/14_24.pdf. Acesso em: 28 set. 2017.

_______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF,1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro02.pdf. Acesso em: 01 out. 2017.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 1999.

____________________. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Campinas: Mercado de Letras, 2006.

____________________. O agir nos discursos: das concepções teóricas às concepções dos trabalhadores. Campinas: Mercado de Letras, 2008.

FUNDAÇÃO CAPES. Edital Pibid N° 073/2018 - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Disponível em: http://www.capes.gov.br/pt/educacao-basica/capespibid/pibid. Acesso em: 12/06/2019.

FUZER. Cristiane; WEBER, Taciane. UM PASSO DE CADA VEZ. A (RE)ESCRITA EM RESPOSTA A FEEDBACKS NO PROCESSO ENSINOAPRENDIZAGEM DE PRODUÇÃO TEXTUAL. Cadernos de Linguagem e Sociedade, Brasília, v.13, n.02, p. 36-60, nov. 2012.

MACHADO, Anna Rachel; BRONCKART, Jean-Paul. Procedimentos de análise de textos sobre o trabalho educacional. In: MACHADO, A. R. (Org.) O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: Eduel, pp.131-163, 2004.

MACHADO, Anna Rachel. Colaboração e crítica: possíveis ações do linguista na atividade educacional. In: ABREU-TARDELLI, Lília Santos e CRISTOVÃO, Vera Lúcia Lopes (orgs). Linguagem e Educação: o ensino e a aprendizagem de gêneros textuais. Campinas: Mercado de Letras, pp. 43-70, 2009.

MACHADO, Anna Rachel et al. Relações entre linguagem e trabalho educacional: novas perspectivas e métodos no quadro do interacionismo sociodiscursivo. In: MACHADO, Anna Rachel e colaboradores. Linguagem e Educação: o trabalho do professor em uma nova perspectiva. ABREU-TARDELLI, Lília Santos e CRISTOVÃO, Vera Lúcia Lopes (orgs). Campinas: Mercado de Letras, pp. 15-30, 2009.

MACHADO, Anna Rachel; BRONCKART, Jean-Paul. (Re-)configurações do trabalho do professor construídas nos e pelos textos: a perspectiva metodológica do Grupo Alter-Lael. In: MACHADO, Anna Rachel e colaboradores. Linguagem e Educação: o trabalho do professor em uma nova perspectiva. ABREU-TARDELLI, Lília Santos e CRISTOVÃO, Vera Lúcia Lopes (orgs). Campinas: Mercado de Letras, pp. 31-77, 2009.

RUIZ, Eliana. Como se corrige redação na escola. Campinas, São Paulo: Mercado das Letras, 2001.

Downloads

Publicado

14-02-2022

Como Citar

GONÇALVES, A. C.; DE FÁTIMA BATISTA, J.; OPPERMANN MIRANDA, R. O PIBID NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE: TEORIAS, REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS. Temas &amp; Matizes, [S. l.], v. 15, n. 26, p. 298–321, 2022. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temasematizes/article/view/26166. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊS:Experiências e desafios do Pibid e do Programa de Residência Pedagógica na formação de professores