O QUE TEM EM UMA GOTA D’ÁGUA: ANALISANDO UM SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O REINO PROTISTA

Autores

  • Ariane Monteiro Simm UFPR
  • Isabel Cá UFPR
  • Julia Maria Junkes Serenato UFPR
  • Yasmin Cristina Ribeiro da Silva UFPR
  • Mara Regina Scortegana Besegato
  • Leonir Lorenzetti Universidade Federal do Paraná https://orcid.org/0000-0001-8327-9147

Palavras-chave:

Reino Protista, Sequência didática, Intervenção pedagógica, PIBID

Resumo


Esse trabalho teve como objetivo analisar a implementação de uma sequência didática abordando a temática do Reino Protista. Esse tema foi proposto devido a presença desses organismos no nosso cotidiano e sua grande importância econômica e sanitária, embora esse conteúdo seja pouco trabalhado em sala de aula. A sequência didática foi planejada e organizada a partir das reuniões semanais do PIBID e envolveu uma pesquisa do tipo Intervenção Pedagógica. As aulas foram planejadas de acordo com a metodologia dos Três Momentos Pedagógicos, que incluem a problematização inicial, a organização do conhecimento e a aplicação do conhecimento. O resultado desse trabalho foi uma sequência didática composta por quatro aulas de 50 minutos e que foi implementada no Colégio Estadual Ângelo Gusso, na cidade de Curitiba para uma turma da 2º série do ensino médio com 29 alunos, no ano de 2019. Ao longo das aulas foram utilizados textos educativos, reportagens, histórias em quadrinhos, música e vídeos, com a finalidade de complementar o conteúdo. As atividades realizadas pelos alunos contribuíram para a compreensão da temática proposta e as tarefas desenvolvidas pelos alunos foram posteriormente expostas no colégio, com o objetivo de compartilhar com a comunidade escolar o trabalho desenvolvido ao longo do período de atividades do PIBID. Do ponto de vista das pibidianas, a possibilidade de participar desse projeto foi um momento importante na formação docente, pois por meio dele, elas puderam propor, planejar, implementar e avaliar uma sequência didática, reconhecendo a importância das etapas que antecedem uma aula de biologia.

Biografia do Autor

Leonir Lorenzetti, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Ciências Habilitação, mestrado em Educação e doutorado em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor da Universidade Federal do Paraná, atuando no curso de Licenciatura em Química e Ciências Biológicas e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática. Lider do Grupo de Pesquisa Alfabetização Científica e Tecnológica na Educação em Ciências.

Referências

BAZZO, Walter; VON LINSINGEN, Irlan; PEREIRA, Luís Teixeira do Vale Pereira. (Eds.). Introdução aos Estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade), 1. ed . Madrid: OEI, 2003.

CAVALCANTI, Daniele Blanco; COSTA, Marco Antônio Ferreira da; CHRISPINO, Álvaro. Educação Ambiental e Movimento CTS, caminhos para a contextualização do Ensino de Biologia. Revista Práxis, v.6. n.12, p. 27-42, 2014.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Disponível em: http://www.capes.gov.br/educacao-basica/capespibid .

COSTA, Ellen Moreira. Sequência Didática para promoção da Alfabetização científica na educação em ciência: analisando a temática crustáceos. 2018. 256 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e em Matemática) - Universidade Federal do Paraná, 2018.

DAMIANI, Magda Floriani; ROCHEFORT, Renato Siqueira; CASTRO, Rafael Fonseca de; DARIZ, Marion. Rodrigues.; PINHEIRO, Silvia Siqueira. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 45, p. 57 – 67, maio/ago. 2013.

DELIZOICOV, Demetrio; ANGOTTI, José André Peres; PERNAMBUCO, Marta Maria. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

DAYRELL, Juares Tarcísio; GOMES, Nilma Lino; LEÃO, Geraldo. Escola e participação juvenil: é possível esse diálogo? Educar em Revista, Curitiba, n. 38, p. 237-252, dez. 2010.

FRANÇA, V. H; MARGOARI, C; TORRES, S. Análise do conteúdo das leishmanioses em livros didáticos de ciências e biologia indicados pelo Programa Nacional de Livros Didáticos (2008/2009). Ciência & Educação, Bauru, v. 7, n. 3, p. 623-644, 2011.

FRANCESCHINI, Iara Maria; BURLIGA, Ana Luiza.; REVIERS, Bruna de; PRADO, João Fernando; HAMLAOUI, Sahima. Algas: uma abordagem filogenética, taxonômica e ecológica. Porto Alegre: Artmed, 2010.

KRASILCHIK, Miriam. Ensino de Ciências e a formação do Cidadão. Em Aberto, Brasília, n. 40, p. 55-60, 1988.

MOREIRA, M. A. Pesquisa básica em Educação em Ciência: uma visão pessoal. Revista Chilena de Educación Científica. v. 3, n. 1, 2004, p.10-17.

ORNELLAS, L. H. Técnica e dietética, seleção e preparo de alimentos. 8. ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2006.

PRYJMA, Marielda Ferreira; WINKELER, Maria Silvia Bacila. Da formação inicial ao desenvolvimento profissional docente: análise de reflexões sobre os processos formativos. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 06, n. 11, p. 23-34, ago./dez. 2014.

SAMAGAIA, Rafaela; PEDUZZI, Luiz, O. Q. Uma experiência com o projeto Manhattan no ensino fundamental. Ciência & Educação, Bauru, v. 10, n. 2, p. 259-276, 2004.

SAMPAIO, Breno; GUIMARÃES, Juliana. Diferenças de eficiência entre ensino público e privado no Brasil. Economia Aplicada, Ribeirão Preto, v. 13, n. 1, p. 45-68, mar. 2009.

SOUZA, Dulcineia Beirigo. Os dilemas do professor iniciante: reflexões sobre os cursos de formação inicial. Revista multidisciplinar da UNIESP, v. 08, p. 35-45, 2009.

TASSONI, Elvira Cristina Martins. Afetividade e Aprendizagem: a relação professor aluno. Universidade Estadual de Campinas 2019. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 23. Anais .... Campinas, 2019.

TORRES, Cícero Magbério Gomes; SILVA, Maria Marivânia Feitosa; FERNANDES, Andréia Matias; LAURINDO, Jeferson Isaias Oliveira. Formação do professor de Biologia: uma análise a partir do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia. v. 1. n. 1, p. 1-16, 2013.

VIEIRA, Valéria; BIANCONI, Lúcia; DIAS, Monique. Espaços não-formais de ensino e o currículo de ciências. Ciência & Cultura, São Paulo, v. 57, n. 4, p. 21-23, dez. 2005.

WELKER, Cassiano Aimberê Dorneles. O Estudo de Bactérias e Protistas no Ensino Médio: Uma abordagem menos convencional. Experiências em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v.2, n. 2, p. 69-75, 2007.

Downloads

Publicado

14-02-2022

Como Citar

SIMM, A. M.; CÁ, I.; SERENATO, J. M. J.; SILVA, Y. C. R. da; BESEGATO, M. R. S.; LORENZETTI, L. O QUE TEM EM UMA GOTA D’ÁGUA: ANALISANDO UM SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE O REINO PROTISTA. Temas & Matizes, [S. l.], v. 15, n. 26, p. 377–389, 2022. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temasematizes/article/view/26178. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊS:Experiências e desafios do Pibid e do Programa de Residência Pedagógica na formação de professores