MOTIVAÇÕES PARA ESCOLHA PROFISSIONAL NA LICENCIATURA EM MÚSICA

Fabrício Oliveira da Silva, Marinalva Lopes Ribeiro

Resumo

Este trabalho analisa a motivação de estudantes para a escolha do curso de licenciatura em música, de uma instituição pública de Ensino Superior do Estado da Bahia. O estudo envolveu nove licenciandos do curso de música, numa perspectiva de pesquisa formação que, dentre alguns objetivos pretendeu compreender a natureza das motivações para a escolha de uma carreira profissional e como elas estão atravessadas pela história de vida e formação dos sujeitos colaboradores. Trata-se, portanto, de uma pesquisa de natureza qualitativa, que emerge de uma pesquisa ação colaborativa, desenvolvida por pesquisadores de um determinado grupo da mesma instituição, que tem como centralidade a formação docente mediante a análise da prática. O trabalho está ancorado na abordagem (auto)biográfica, que toma as histórias de vida como elementos de formação, ao movimentar os sujeitos a realizarem um processo de constituição de si pela condição de reflexão de si e do outro. Adotamos as narrativas como dispositivos de produção de informações sobre as motivações dos estudantes e como forma de favorecer a reflexão de si e sobre a escolha do curso de música. Como principais resultados a pesquisa evidenciou que há dois básicos tipos de motivação, a extrínseca, em que as escolhas são frutos de elementos externos, como influência de familiares e de terceiros, e outra intrínseca, que se volta para a desvelação das paixões, gosto, afinidades e histórias de vida em percursos formativos. O estudo mostrou que as ONG’s e as Igrejas têm relação na escolha pelo curso e surgem como motivações extrínsecas. Outro aspecto que aparece no resultado da pesquisa é que a docência é constituída pelo entrecruzamento dos prazeres que a música provoca. Logo ensinar música é tão motivante quanto estudar música e dela constituir-se como profissional. 

Palavras-chave

Motivações; Escolha profissional; Música; Docência

Texto completo:

PDF