EDUCAÇÃO DO CORPO: O ETHOS RELIGIOSO EVANGÉLICO E AS IMPLICAÇÕES PEDAGÓGICAS E CURRICULARES SOBRE A EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO

Márcia Cristina Rodrigues da Silva Coffani, Cleomar Ferreira Gomes

Resumo

O texto comunica as investigações do/no cotidiano numa escola evangélica assembleianacom a descrição das rotinas escolares dos “jovens alunos” do Ensino Médio,a fim de contribuir com a qualificação das práticas pedagógicas, a partir do aprofundamento da compreensão da relação estabelecida pela Educação Física e o “jovem aluno” do Ensino Médio e seu ethos religioso evangélico. Fundamenta-se em referências epistemológicas da socioantropologia por orientar um “olhar sensível e compreensível”, sobre a cultura escolar e os processos socioculturais de educação do corpo, atentando-se aos possíveis (des)entrelaçamentos entre a Educação Física, a escola evangélica e o corpo jovem. A pesquisa é qualitativa, etnográfico-descritiva,envolveu revisão literária; análise de fontes documentais (Proposta pedagógica e curricular e plano de ensino de Educação Física); observações diretas in loco participantes das aulas de Educação Física e do contexto cotidiano da escola evangélica; Entrevista semiestruturada com a professora de Educação Física.Avaliou-se que os processos de educação do corpo concretizam uma construção sociocultural da pessoa. Sugere-se o Jogo como a assertiva possibilidade pedagógica, para que a Educação Física imprima uma dinâmica curricular e pedagógica na escola evangélica cristã, que se aproxime das demandas da “condição juvenil” dos “jovens alunos” e qualifique os sentidos simbólicos do mover-se na medida em que promovem o (re) conhecimento de si e do “outro”. 

Palavras-chave

Educação do Corpo; Cultura Escolar Evangélica; Educação Física no Ensino Médio.

Texto completo:

PDF