RETALHOS DE MEMÓRIAS: LEMBRANÇAS DOCENTES QUE RECONTAM O TRABALHO DE SALA DE AULA

Simôni Costa Monteiro Gervasio, Alessandro Carvalho Bica

Resumo

Este trabalho tem como proposta discutir a importância de iniciativas que visem revistar e preservar memórias docentes, compreendendo a sua potencialidade para a preservação de alguns aspectos significativos para a história da educação gaúcha. Tal interesse foi despertado durante a realização do projeto de pesquisa “Memórias docentes: a utilização da Revista do Ensino do Rio Grande do Sul no município de Bagé/RS”, que teve como objetivo compreender a influência, credibilidade e aceitação da Revista do Ensino/RS sobre os saberes e práticas de professores que, atuantes nas décadas de 50, 60, 70 e 80 no munícipio de Bagé, tinham acesso ao material e as propostas difundidas pela Revista. Durante o caminho da pesquisa, realizada por meio de entrevistas com professores, a importância da preservação e compreensão das histórias, em formato de memórias, que foram revividas pelos entrevistados, foi despertada a partir da percepção sobre a vivacidade e riqueza de detalhes que somente quem vivenciou os fatos narrados é capaz de relatar, auxiliando a remontar capítulos fundamentais para a história da educação. Com isso, este trabalho objetiva revisitar a importância da preservação das memórias dos professores entrevistados, entendendo a memória enquanto prática social e fonte de informação para a compreensão sobre a educação nas décadas em estudo.

Palavras-chave

Memória, Trabalho docente, Revista do Ensino do Rio Grande do Sul.

Texto completo:

PDF