NA FLUIDEZ DO CORPO UM ENCONTRO PELA DOCÊNCIA

Camila Borges dos Santos, Josicler Alberton, Valeska Fortes De Oliveira

Resumo


Este artigo é um trabalho conjunto, escrito por duas docentes, uma do teatro e outra da arquitetura, com a participação da orientadora comum as duas, que se encontraram para falar do corpo como potência para a docência. Para tanto, revisitaram suas vivências e trouxeram uma discussão sobre como o corpo atravessa suas áreas de formação e sobre o sensível na educação. O objetivo é promover uma reflexão sobre docência a partir do corpo, do estar no corpo no teatro e na arquitetura, buscando uma maior permeabilidade dos saberes sensíveis na educação. Neste contexto, este texto destaca três ideias que podem movimentar a docência: a primeira diz respeito à importância que o corpo tem como existência na docência, a segunda enfatiza que formação é estar aberto para o mundo e que o corpo é comunicação e a terceira destaca que criação, ou auto-criação, envolve sempre movimento de corpo. Assim, por meio de uma conscientização maior sobre a importância do corpo e de suas potencialidades, há uma valorização do cotidiano, da sala de aula como ambiente profícuo para formação.

Palavras-chave


Docência, corpo, teatro, arquitetura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17648/educare.v13i28.18976

Direitos autorais 2018 Educere et Educare

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

______________________________________________________________

Revista Educere et Educare

e-ISSN 1981-4712 — ISSN 1809-5208
Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Educação

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110
E-mail: educereeteducare@gmail.com