CONSELHOS DE CLASSE COMO INSTÂNCIAS COMPLEMENTARES DE AVALIAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA

Autores

  • Andrea Stefania Mascarello
  • Renata Cristina Oliveira Barrichelo Cunha

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v9i0.10077

Palavras-chave:

Conselho de classe, gestão democrática, avaliação da aprendizagem

Resumo


De natureza bibliográfica, o objetivo da pesquisa foi levantar as dissertações e teses que tinham como objeto de estudo os Conselhos de Classe e estavam disponíveis no Banco de Teses da CAPES, entre 2000 e 2011, a fim de identificar como a temática vem sendo discutida nas pesquisas acadêmicas interessadas na Educação Básica. A análise dos textos evidenciou que os Conselhos de Classe são discutidos como instâncias de avaliação dos alunos e, em outros casos, como oportunidades de participação na escola. De maneira geral, as pesquisas que concebem os Conselhos de Classe como oportunidades de participação valorizam a formação do sujeito político e o exercício da democracia. Como prática de responsabilidade compartilhada, o Conselho pode fortalecer a gestão democrática da escola e promover a melhoria da capacidade de relacionamento, expressão, convívio e respeito de toda a comunidade. Além disso, pode desenvolver o senso crítico dos alunos, a autonomia dos pais e a revisão das práticas pedagógicas dos professores. Os Conselhos de Classe Participativos, em especial, ainda enfrentam muito desafios, pois a cultura de assimetria e concentração de poder nas mãos de diretores e professores precisa ser transformada.

Downloads

Publicado

12-09-2014

Como Citar

MASCARELLO, A. S.; CUNHA, R. C. O. B. CONSELHOS DE CLASSE COMO INSTÂNCIAS COMPLEMENTARES DE AVALIAÇÃO E PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA. Educere et Educare, [S. l.], v. 9, 2014. DOI: 10.17648/educare.v9i0.10077. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/10077. Acesso em: 29 nov. 2021.