ESPAÇOS EDUCATIVOS NÃO FORMAIS EM DEBATE: COMPREENSÕES E EXPERIÊNCIAS DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS DO MUNICÍPIO DE CASTELO, ESPÍRITO SANTO

Autores

  • José Renato de Oliveira Pin
  • Marcelo Borges Rocha

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v12i25.14568

Palavras-chave:

Ensino de ciências, espaço não formal, formação continuada.

Resumo


Os espaços educativos não formais representam instâncias difusoras de conhecimentos, catalisadores de motivação e interesse, tanto para alunos quanto para professores. Este trabalho apresenta os resultados da formação continuada de professores de Ciências do município de Castelo (ES), ocorrida à luz da metodologia pesquisa-ação. Por meio de dados coletados em diário de bordo e arquivos digitais, permitiu-se auferir resultados qualitativos desse processo formativo.  Sob a temática “As práticas pedagógicas em espaços educativos não formais no município de Castelo e região” os professores puderam visitar espaços não formais, bem como, conhecer e discutir propostas didático-pedagógicas empregadas e/ou possíveis de serem aplicadas nesses locais. Esse estudo permitiu concluir que os espaços visitados contribuem para o processo de ensino-aprendizagem na medida em que materializam o arcabouço teórico-conceitual nos âmbitos cognitivo, social e cultural dos escolares. 

Downloads

Publicado

12-12-2017

Como Citar

PIN, J. R. de O.; ROCHA, M. B. ESPAÇOS EDUCATIVOS NÃO FORMAIS EM DEBATE: COMPREENSÕES E EXPERIÊNCIAS DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS DO MUNICÍPIO DE CASTELO, ESPÍRITO SANTO. Educere et Educare, [S. l.], v. 12, n. 25, 2017. DOI: 10.17648/educare.v12i25.14568. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/14568. Acesso em: 1 jul. 2022.