O PROFESSOR COORDENADOR PEDAGÓGICO DAS ESCOLAS ESTADUAIS PAULISTAS E A PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE A ATUAÇÃO DESTE PROFISSIONAL

Autores

  • Rita de Cássia Duarte UNESP / Araraquara
  • João Augusto Gentilini UNESP / Araraquara

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v12i24.16753

Palavras-chave:

Coordenação Pedagógica, Reformas Educacionais, Gestão Escolar.

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa de mestrado em educação, de caráter empírico, que teve como pano de fundo a Reforma Educacional implantada no Estado de São Paulo no ano de 1995 que, por sua vez, instituiu nas unidades escolares a função designada de Professor Coordenador Pedagógico (PCP). Passado mais de uma década da adoção desta medida, procuramos investigar a percepção de professores sobre o desempenho profissional dos PCPs presentes nas escolas de ensino fundamental I e II e também no ensino médio. Como resultado a pesquisa apontou a existência de um descontentamento em relação à sua atuação, sendo percebidos como profissionais frágeis, burocráticos e sem identidade profissional com seus pares.

Biografia do Autor

Rita de Cássia Duarte, UNESP / Araraquara

Professora de Hitória da rede estadual de São Paulo.

Mestre em Educação pela UNESP/Araraquara pelo Dep. de Pós em Educação Escolar - Área Gestão Escolar

Doutoranda em Educação  na Unesp/Araraquara pelo Dep.de Pós em Educação Escolar   Área Teorias Pedgógicas.

João Augusto Gentilini, UNESP / Araraquara

Professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Downloads

Publicado

27-04-2017

Como Citar

DUARTE, R. de C.; GENTILINI, J. A. O PROFESSOR COORDENADOR PEDAGÓGICO DAS ESCOLAS ESTADUAIS PAULISTAS E A PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE A ATUAÇÃO DESTE PROFISSIONAL. Educere et Educare, [S. l.], v. 12, n. 24, 2017. DOI: 10.17648/educare.v12i24.16753. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/16753. Acesso em: 26 jun. 2022.