O “SECRETO HORROR À REALIDADE”: EXAME DAS CRÍTICAS DE SÉRGIO BUARQUE AOS POSITIVISTAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v12i27.16768

Palavras-chave:

Sérgio Buarque de Holanda, positivistas ortodoxos, I República

Resumo


O artigo examina criticamente as observações de Sérgio Buarque de Holanda a respeito do Positivismo no Brasil, em particular o vigente entre o fim do Império e a I República. Em um primeiro momento, são expostas as principais observações de Sérgio Buarque sobre o Positivismo, conforme aparecem em Raízes do Brasil e no v. 7 de História geral da civilização brasileira, com o objetivo de avaliarem-se os seus argumentos e seus recursos retóricos. Em seguida, avaliam-se as publicações do Apostolado e Igreja Positivista do Brasil de 1881 a 1917, em termos de quantidade e variedade temática. Os comentários finais são no sentido de que, bem ao contrário do que afirmava Sérgio Buarque, os positivistas não tinham nenhum “horror à realidade”, secreto ou não.

Biografia do Autor

Gustavo Biscaia de Lacerda, UFPR

Cientista Político da UFPR, Doutor em Sociologia Política e pós-doutor em Teoria Política pela UFSC

Downloads

Publicado

20-12-2017

Como Citar

BISCAIA DE LACERDA, G. O “SECRETO HORROR À REALIDADE”: EXAME DAS CRÍTICAS DE SÉRGIO BUARQUE AOS POSITIVISTAS. Educere et Educare, [S. l.], v. 12, n. 27, 2017. DOI: 10.17648/educare.v12i27.16768. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/16768. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê temático: Ordem e progresso: Memória, positivismo e Política