EDUCAÇÃO NAS PERIFERIAS URBANAS: A MÚSICA NA INTER-RELAÇÃO DAS COMUNIDADES E ESCOLAS PÚBLICAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v16i40.25975

Palavras-chave:

Cultura periférica, Produção musical, Prática docente.

Resumo


Nesta pesquisa tratamos da presença da música na vida dos sujeitos periféricos, e de como os ritmos musicais se fazem presentes na instituição escolar da periferia. Além disso, abordamos indiretamente as dificuldades que delimitam o trabalho pedagógico com ritmos periféricos na escola. Este artigo tem o objetivo de mapear as percepções dos professores quanto à produção musical apreciada pelos alunos, além de analisar possíveis barreiras na inserção das músicas da periferia nas práticas docentes, para tanto, foi feito um estudo exploratório em uma escola da rede pública de ensino do Recife. Os dados foram coletados por meio de entrevistas abertas, e as análises apontaram a existência de traços antagônicos entre a música apreciada por alunos e professores, divergências marcadas pela prevalência de juízo de valor, por parte dos docentes, com relação à produção musical periférica. Concluímos, destacando a importância de uma maior reflexividade, no âmbito da formação educacional, sobre a dimensão cultural na escola e seus efeitos na aprendizagem.

Biografia do Autor

Givanilson Soares da Silva, Universidade de Pernambuco

Givanilson Soares é Mestrando em Educação pela Universidade de Pernambuco - Campus Mata Norte, especialista em Gestão da Educação pela Faculdade Joaquim Nabuco, e professor pela Rede Municipal de Educação de Recife. 

e-mail:givanilson.ped@hotmail.com

Maria do Carmo Barbosa de Melo, Universidade de Pernambuco

A professora Maria do Carmo Barbosa de Melo é Doutora em Educação pela Universidade do Minho, e Professora Adjunta pela Universidade de Pernambuco, no âmbito da graduação e pós-graduação. E-mail: mcbmeloupe@gmail.com

Downloads

Publicado

29-12-2021

Como Citar

DA SILVA, G. S.; DE MELO, M. do C. B. EDUCAÇÃO NAS PERIFERIAS URBANAS: A MÚSICA NA INTER-RELAÇÃO DAS COMUNIDADES E ESCOLAS PÚBLICAS. Educere et Educare, [S. l.], v. 16, n. 40, p. 40–59, 2021. DOI: 10.17648/educare.v16i40.25975. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/25975. Acesso em: 24 maio. 2022.