NARRATIVAS AUTOBIOGRÁFICAS DE PROFESSORES INICIANTES NO ENSINO SUPERIOR: TRAJETÓRIAS FORMATIVAS DE DOCENTES DO CURSO DE LETRAS-INGLÊS

Autores

  • Renata Cristina Cunha

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v9i0.9639

Palavras-chave:

Formação de professores. Professores de Língua Inglesa. Narrativas autobiográficas. Início na carreira profissional. Docência no Ensino Superior.

Resumo


O objeto de estudo desta pesquisa são os processos formativos dos professores em início de carreira a partir de suas narrativas autobiográficas orais e escritas, motivada pela seguinte questão-norteadora: Que experiências vivenciadas pelos professores do curso de Letras-Inglês, antes do exercício da profissão docente e no início da carreira, configuram-se como formadoras ao se tornarem profissionais do Ensino Superior? Para responder a questão-norteadora, foram traçados os seguintes objetivos: Geral: Conhecer e analisar as narrativas autobiográficas dos professores do curso de Letras-Inglês da UESPI, iniciantes no magistério superior, acerca das experiências formadoras vivenciadas antes do exercício da profissão docente e no início da carreira. Específicos: 1) Descrever e analisar as recordações-referências dos colaboradores da pesquisa revelando tempos, espaços e contextos de formação e aprendizagem da profissão antes do ingresso no Ensino Superior; 2) Caracterizar e analisar as experiências vivenciadas pelos colaboradores da pesquisa ao se tornarem  professores iniciantes no Ensino Superior; 3) Identificar e discutir as reflexões potencializadas pela produção das narrativas autobiográficas orais e escritas para revelar as experiências formadoras vivenciadas pelos sujeitos da pesquisa ao longo de sua trajetória de vida. Foi realizada uma pesquisa autobiográfica, com abordagem qualitativa, dialogando com autores como Clandinin e Connelly (1995, 2000), Bolívar (2002), Souza (2004, 2006a, 2006b), entre outros. Para a realização da pesquisa, colaboraram três professores de Língua Inglesa, iniciantes na carreira no Ensino Superior na UESPI, campus de Parnaíba (PI). Para alcançar os objetivos da pesquisa, realizada durante o ano de 2012, foram utilizados o memorial de formação, as cartas narrativas e os encontros interativos. O conteúdo do corpus da pesquisa foi analisado à luz da proposta de Bardin (2006). Os dados produzidos foram analisados à luz do referencial teórico estudado acerca do professor iniciante, das experiências formadoras e das narrativas autobiográficas, organizados em quatro eixos de análise e seus respectivos indicadores: 1) Primeiras aprendizagens: as experiências que cada um traz consigo; 2) Narrativas de escolarização: a escola e a universidade como espaços formativos; 3) Experiências formadoras da docência: o exercício da profissão como fonte de aprendizagem e 4) Diálogos autobiográficos: possibilidades formativas do caminhar para si. As narrativas orais e escritas dos colaboradores da pesquisa confirmaram que o processo formativo de cada docente está diretamente relacionado à sua trajetória de vida, que orientaram as aprendizagens adquiridas e as práticas desenvolvidas ao longo da vida. São as experiências formadoras e recordações-referências que cada um traz consigo, portanto, que singularizam a vida dos três colaboradores da história.

Downloads

Publicado

12-09-2014

Como Citar

CUNHA, R. C. NARRATIVAS AUTOBIOGRÁFICAS DE PROFESSORES INICIANTES NO ENSINO SUPERIOR: TRAJETÓRIAS FORMATIVAS DE DOCENTES DO CURSO DE LETRAS-INGLÊS. Educere et Educare, [S. l.], v. 9, 2014. DOI: 10.17648/educare.v9i0.9639. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/9639. Acesso em: 29 nov. 2021.

Edição

Seção

Resumos de Teses/Dissertações