O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA COMO PRÁTICA DE LIBERDADE

Autores

Palavras-chave:

PIBID, educação, liberdade, história

Resumo


O intuito deste artigo é demonstrar como o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência tem se mostrado essencial na bandeira levantada em prol da educação e da formação docente. Baseado na experiência do subprojeto de história do PIBID-UNICAMP. Almeja-se ainda demonstrar como as experiências proporcionadas pelo programa podem ser entendidas como prática de liberdade. Uma interpretação da teoria vinculada à práxis, a partir de uma perspectiva de educação enquanto prática de liberdade, conceitos formulados por Paulo Freire e bell hooks.

Biografia do Autor

Amanda Amarante Montezino, Universidade Estadual de Campinas

Graduanda em Bacharelado e Licenciatura em História pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atou como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID/Unicamp), no subprojeto de História.

Gabriele Toon de Araújo, Universidade Estadual de Campinas

Graduanda em História pela Universidade Estadual de Campinas- SP.  Foi, também, bolsista CAPES-ID do subprojeto de História do PIBID/UNICAMP.

Referências

AYOUB, Eliana; PRADO, Guilherme. PIBID-Unicamp: criando uma nova cultura de valorização da profissão docente. In: AYOUB, Eliana; PRADO, Guilherme (orgs). Formação docente em diálogo. Campinas, SP: Edições Leitura Crítica, 2014. Pp. 17-34.

CISLAGHI, J. F.;CRUZ, J. B.; SANTOS, M.C.; MENDONÇA, T.; FERREIRA, F. G. Não é uma crise, é um projeto: a política de educação do governo Bolsonaro. Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais, v.16 n.1, 2019.

RIBEIRO, Darcy. Sobre o óbvio. In: ______. Ensaios Insólitos. 1ª edição digital. São Paulo: Editora Global, 2016. p. 6-24.

hooks, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática de liberdade. 2ª ed., São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2017.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade. 5ª ed., Rio de Janeiro, Paz e Terra.

FREIRE, Paulo. Carta de Paulo Freire aos professores . Estudos Avançados, [S. l.], v. 15, n. 42, pp. 259-268, 2001.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 63ª ed., Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 70ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

ESTEVES, Mariana Oliveira. “Professor, você trabalha ou só dá aula?” : o fazer-se docente entre história, trabalho e precarização na SEE-SP. 2016. 267 f. Tese (Doutorado em História) - Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados.

SANTOS, M. G. C; TADDEI, E. D. A fundamentação teórica de Paulo Freire e a possibilidade de uma influência dominante. Educação, [UFSM], v. 43, n. 2, pp. 301-312, abr./jun. 2018.

SCHÜTZ, J. A.; FUCHS, C.; DA COSTA, C. O. Universidade, pesquisa e docência: reflexões críticas sobre os abusos do atual governo. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 13, n. 32, p. 1-19, 21 jan. 2020.

SPIVAK, Gayatri C. Pode o subalterno falar?. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

Downloads

Publicado

14-02-2022

Como Citar

MONTEZINO, A. A.; DE ARAÚJO, G. T. O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA COMO PRÁTICA DE LIBERDADE. Temas & Matizes, [S. l.], v. 15, n. 26, p. 172–191, 2022. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temasematizes/article/view/26318. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊS:Experiências e desafios do Pibid e do Programa de Residência Pedagógica na formação de professores