BEHAVIORISMO: MITOS, DISCORDÂNCIAS, CONCEITOS E PRECONCEITOS

Autores

  • Maria Ester Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.17648/educare.v1i2.262

Palavras-chave:

Formação de professores, Análise do comportamento, Behaviorismo radical, Psicologia da educação, Mitos/discordâncias e preconceitos

Resumo


O “behaviorismo” é alvo freqüente de críticas. Embora vários fatores estejam relacionados à origem de tais críticas, a literatura especializada as considera, predominantemente, como produto de equívocos. A nossa experiência profissional imediata também dá suporte à constatação da existência de equívocos acerca da abordagem, em grande quantidade. Embora o trato com críticas pouco fundamentadas e equívocos não deva ser prioridade, o nosso compromisso com a formação de professores nos incita a tecer alguns comentários sobre o assunto. Também apresentamos uma breve revisão de literatura acerca de trabalhos que tratam de equívocos sobre a abordagem produzidos em um locus especificamente educacional.

Downloads

Publicado

07-12-2007

Como Citar

ESTER RODRIGUES, M. BEHAVIORISMO: MITOS, DISCORDÂNCIAS, CONCEITOS E PRECONCEITOS. Educere et Educare, [S. l.], v. 1, n. 2, p. p. 141–164, 2007. DOI: 10.17648/educare.v1i2.262. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/262. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios