A TEORIA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E SEUS CONTRIBUTOS AO CAMPO DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Leanete Thomas Dotta - Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto

Resumo

No final do século XX resultados de estudos internacionais alertavam para o problema das aprendizagens, centrando o olhar da sociedade civil, da comunidade científica e das políticas públicas nos professores e consequentemente na sua formação. A investigação sobre a formação de professores é convocada à mobilizar esforços para produzir conhecimentos capazes de dar respostas às fragilidades presentes na educação como um todo e especialmente na formação de professores. Considerando o vasto conjunto de estudos realizados no campo da formação de professores, pretende-se, neste artigo, apresentar os resultados de um tipo de metanálise que identificou as contribuições de estudos que utilizam a Teoria das Representações Sociais ao campo da formação de professores. Os resultados indicaram um aspeto central – a necessidade de ouvir os sujeitos em formação, os estudantes, no caso da formação inicial e os professores no caso da formação continuada. Há uma consensualidade nos estudos analisados de que conhecer as representações dos estudantes/professores sobre os mais diversos aspetos ligados à docência, sobre a forma como constroem e reconstroem tais representações, poderá contribuir para com a organização e oferta de programas de formação mais eficazes.

Palavras-chave

Formação de Professores, Investigação Científica, Representações Sociais

Texto completo:

PDF