Tecnologias digitais no ensino de ciências: reflexões e possibilidades na construção do conhecimento científico

Autores

  • Wender Antônio da Silva Centro Universitário Estácio da Amazônia Universidade Estadual de Roraima
  • Josefina Barrera Kalhil Universidade do Estado da Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2018.v.2.n.1.19155

Palavras-chave:

Conhecimento Científico, Tecnologias Digitais, Ensino de Ciências

Resumo


Resumo: Este artigo busca entender, por meio de um levantamento de estado da arte, como as tecnologias digitais podem influênciar na construção do conhecimento científico no ensino de ciências e matemática. Procura-se demonstar as relações existentes na construção do conhecimento científico, tendo como parâmetro a sociedade que caminha rumo ao desenvolvimento tecnológico. Por meio dos conceitos epistemológicos de ciências, tentamos estabelecer as conexões da ciência com o novo cenário mundial, bem como, debate-se as habilidades necessárias para que docentes e discentes consigam desenvolver o ensino de ciência no contexto da revolução digital. Buscamos fundamentar este estudo de forma a estabelecer quais são as habilidades inerentes aos cidadãos do século XXI com as possibilidades que as tecnologias podem oferecer para a inserção do acadêmico no processo de aprendizagem das ciências. Reflete-se sobre as principais pesquisas que envolvem a temática e como podemos abordá-la no processo de construção do conhecimento científico.Palavras-chave: Ensino de Ciências; Tecnologias Digitais; Conhecimento Científico. Digital technologies in science teaching: reflections and possibilities in the construction of scientific knowledgeAbstract: This article seeks to understand, through a survey of state of the art, how digital technologies can influence the construction of scientific knowledge in science and mathematics education. It seeks to demonstrate the existing relationships in the construction of scientific knowledge, taking as a parameter the society that is moving towards technological development. Through the epistemological concepts of science, we try to establish the connections of science with the new world scenario, as well as discuss the skills necessary for teachers and students to develop science teaching in the context of the digital revolution. We seek to base this study in order to establish the skills inherent to the citizens of the 21st century with the possibilities that technologies can offer for the insertion of the academic in the process of learning the sciences. It reflects on the main research that involves the theme and how we can approach it in the process of construction of scientific knowledge.Keywords: Science teaching; Digital Technologies; Scientific knowledge. 

Biografia do Autor

Wender Antônio da Silva, Centro Universitário Estácio da Amazônia Universidade Estadual de Roraima

Wender Antônio da Silva, é Mestre em Ciências (Ênfase em Computação) pelo programa de Pós-Graduação da Faculdade de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Uberlândia-MG, Especialista em Docência Universitária, Bacharel em Sistemas de Informação pelo Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, Goiás . Atuou como Professor Auxiliar nos cursos de Sistemas de Informação, Ciência da Computação, Psicologia, Pedagogia, Matemática, Ciências Contábeis e Agronomia do Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, onde também atuou na Comissão Própria de Avaliação Institucional (CPA). Foi professor bolsista da Universidade Federal de Roraima, onde atuou especificamente no Núcleo de Educação a Distância (NEaD). Foi professor dos cursos de tecnologia da Faculdade Estácio Atual. É professor efetivo da Universidade Estadual de Roraima, onde atualmente está à frente da coordenação do curso de Ciência da Computação. É doutorando em Educação Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso, vinculado ao polo da Universidade do Estado do Amazonas

Josefina Barrera Kalhil, Universidade do Estado da Amazonas

Doutora em Ciências Pedagógicas ( Educação) pela Universidade da Havana (2003). Mestra em Ciências da Educação Superior - Universidade de Matanzas, Cuba (1998). Homologado pela Universidade Federal da Bahia, com o número 341, no Livro de Registro 37-B com o número 2278. Possui graduação em Licenciatura em Física (1979), em Matanzas, Cuba . Mais de 15 especializações em diferentes áreas de Ensino de Física e Pedagogia. Trabalha como Professora na Universidade do Estado do Amazonas - UEA, Manaus, Brasil. É professora do Curso de Mestrado acadêmico l em Ensino de Ciências na Amazônia e coordenadora do polo Amazonas do doutorado em Rede de Educação em Ciências e Matemática ( REAMEC) . Tem experiência na área de Física, com ênfase em Física Geral e Aplicada nos Cursos de Licenciatura e Engenharia . Atuando também nos seguintes áreas: Didática, Formação de Professores, Metodologia da Pesquisa Científica, entre outras. Orientou mais de 18 teses de Mestrado e 8 de Doutorado. Ministrou cursos de pós-graduação em diferentes países, entre eles Brasil , México e Bolívia . Publicou mais de 5 livros no Brasil e 2 em Cuba . Participou em mais de 37 Congressos Internacionais e em 12 deles como Convidada Especial. É especialista em Formação de Habilidades de Pesquisa no Ensino Superior.. É membro do Comitê Editorial da Revista Eletrônica Latin American Journal of Physics Education de México e revisora das revistas Ciência e Educação, ensino de física de Brasil e de RBEP Pertence ao colegiado do doutorado a distância do Instituto politecnico nacional de México, IPN. Membro do comité organizador do XIX Simpósio nacional de ensino de Física , da conferencia Lasera. Coordenadora e Docente do Doutorado em redes de Ensino de Ciências da Amazônia do polo Manaus. Membro Sociedade Brasileira de Física na categoria de sócio(a) Efetivo, matrícula nº 23703. Tem artigos publicados em revistas nacionais e internacionais .

Referências

ALMEIDA, Maria E. B. Tecnologias na educação: perspectivas e novos desafios à inovação. In: DIAS, Paulo; OSÓRIO, António José. TIC na Educação: Perspectivas e Inovação. Braga: Cores d’Eleição, 2012 (Centro de Competências da Universidade do Minho – Portugal).

BARNABÉ, Iolanda. Os professores como aprendizes com as TICs. In: BARBA, C.; CAPELLA, S. Computadores em sala de aula: métodos e usos. Porto Alegre: Penso, 2012.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011.

BEZERRA, Edson Alves. A educação e as novas tecnologias. WebArtigos. São Paulo: WebArtigos, 2007. Disponível em: < http://www.webartigos.com/artigos/a-educacao-e-as-novas-tecnologias/3050>. Data de acesso: 07 de setembro de 2015.

CACHAPUZ, A. et al. A necessária renovação do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 2011.

CACHAPUZ, A. et al. Saberes básicos de todos os cidadãos no século XXI. Lisboa: CNE, 2004.

CARRILHO, Manuel Maria. Epistemologia – Posições e Críticas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1991.

CASTELO BRANCO, A.K.A. Difusão Científica: da universidade à escola. Jundiaí, SP: Paco Editorial. 2015.

CORRÊA, André Luis. O ensino de ciências e as tecnologias digitais: competências para a mediação pedagógica. 2015. 175 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências, 2015.

DEWEY, J. Experiência e educação. São Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1979.

ESTEBAN, Maria Paz Sandín. Pesquisa qualitativa em educação: fundamentos e tradições. São Paulo: McGraw-Hill, 2010.

KENSKI, Vani. Moreira. Educação e Comunicação: Interconexões e convergências. Educação e Sociedade, Campinas, v. 29, n. 104 - Especial, p. 647-665, out. 2008. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br>. Data de acesso: 02 de março de 2018.

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. 9. Ed. São Paulo: Perspectiva, 2006.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

MACEDO, Francisco C. da S.; KALHIL, Josefina B. Tecnologias digitais computadorizadas na Educação em Ciências: podem contribuir?. Latin American Journal of Science Education. México, LAJSE, v. 2, n. 1, p.01-09, jul. 2014. Disponível em: < http://www.lajse.org>. Data de acesso: 10 de maio de 2017.

MAIA, J.; SILVA, J.; JESUS, K.; PASSOS, M.; GOMES, V.; SILVA, A. Concepções de ciência, tecnologia e construção do conhecimento científico para alunos do ensino médio. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 8., 2009. Florianopolis. Anais ... Florianópolis: ABRAPEC, 2009.

MORAN, José M. Desafios que as tecnologias digitais nos trazem. In: MORAN, José M. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, São Paulo: Papirus, 2013.

MOREIRA, M.A. A pesquisa em educação em ciências e a formação permanente do professor de ciências. In SÁNCHEZ; J.M., OÑORBE, T.; Bustamante, G.I. Educación Científica. España: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Alcalá, 1999.

PAPERT, S. Logo: Computadores e Educação. São Paulo: Brasiliense, 1980.

PINHEIRO, Cíntia B. F. A construção do conhecimento científico: a web semântica como objeto de estudo. 2008. 63f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). Faculdade de Filosofia e Ciências – Universidade Estadual Paulista, Marilia, 2008.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants. On the Horizon, MCB University Press, v. 9, n. 5, p.01-06, outubro 2001. Disponível em: < http://marcprenskyarchive.com/writings>. Data de acesso: 05 de março de 2016.

PRETTO, Nelson D. L. Linguagens e Tecnologias na Educação. In: CADAU, Vera M. Cultura, Linguagem e Subjetividade no Ensinar e Aprender. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2017.

ROBERTO, Lúcia H. S. Construindo o conhecimento científico em sala de aula. In: ________. Fundamentos Teórico-Metodológicos para o Ensino de Ciências: a sala de aula. e-Aulas: USP, 2018. Disponível em: < http://eaulas.usp.br>. Data de acesso: 01 de março de 2018.

SÁ, Patrícia; PAIXÃO, Fátima. Competências-chave para todos no Séc. XXI: orientações emergentes do contexto Europeu. Interacções, v.11, n. 39, número especial, p. 243-254, 2015 (XV Encontro Nacional de Educação em Ciências, Portugal). Disponível em: <http://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/8735/6294>. Data de acesso: 16 de fevereiro de 2018.

SAUSSURE, F. Curso de Linguística Geral. São Paulo: Cultrix, 2006.

SCHWARTZMAN, Simon; CHRISTOPHE, Micheline. A educação em ciências no Brasil. Brasil: IETS, 2010.

SCHLICHTING, Homero A.; BARCELOS, Valdo. Concepções de Humberto Maturana sobre Ciência e Filosofia -Contribuições à formação de professores. In SEMINÁRIO NACIONAL DE FILOSOFIA E EDUCAÇÃO: CONFLUÊNCIAS, 2., 2006. Santa Maria. Anais ... Santa Maria: FACOS-UFSM, 2006. Disponível em: <http://coral.ufsm.br/gpforma/2senafe>. Data de acesso: 03 de março de 2018.

SILVA, Rosilani B. da; et al. Educação, Linguagem e novas tecnologoas da comunicação: por uma aprendizagem significativa. In: ENCONTRO VIRTUAL DE DOCUMENTAÇÃO EM SOFTWARE LIVRE, 13.; CONGRESSO INTERNACIONAL DE LINGUAGEM E TECNOLOGIA ON LINE, 10, 2016. Anais (XIII EVIDOSOL e X CILTEC) ... Belo Horizonte: UFMG, 2016. Disponível em: <http://evidosol.textolivre.org/> Data de acesso: 23 de março de 2018.

SOARES, Gisele A. et al. Metodologias Ativas de Aprendizagem no Ensino Superior. Educare Estácio (curso online): Rio de Janeiro, 2018.

Downloads

Publicado

03-05-2018

Como Citar

SILVA, W. A. da; KALHIL, J. B. Tecnologias digitais no ensino de ciências: reflexões e possibilidades na construção do conhecimento científico. Revista Brasileira de Educação em Ciências e Educação Matemática, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 77–91, 2018. DOI: 10.33238/ReBECEM.2018.v.2.n.1.19155. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rebecem/article/view/19155. Acesso em: 17 out. 2021.