O ensino de ciências para alunos com deficiência visual: identificando limites e possibilidades por meio de uma revisão sistemática da literatura

Autores

  • Halanda de Matos Mariano Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)
  • Geraldo Wellington Rocha Fernandes Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) https://orcid.org/0000-0002-1337-1236
  • Raquel Schwenck de Mello Vianna Soares Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)

DOI:

https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2021.v.5.n.2.27192

Palavras-chave:

Pesquisa Bibliográfica, Deficiência Visual, Baixa Visão, Ensino de Ciências.

Resumo


Resumo: Este trabalho tem o objetivo de caracterizar as pesquisas em ensino de Ciências referentes aos alunos com deficiência visual. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, através de uma revisão sistemática de trabalhos publicados em eventos nacionais e periódicos da área de ensino de Ciências com Qualis Capes A1/A2. O instrumento de análise dos dados foi a Análise Textual Discursiva (ATD). Os resultados foram divididos em duas partes. A primeira buscou caracterizar o levantamento bibliográfico dos trabalhos publicados em ensino de Ciências sobre alunos com deficiências visuais. A segunda parte caracteriza os limites e possibilidades sobre esta temática, através de quatro categorias emergentes: 1) Inclusão e o ensino de Ciências; 2) Formação de professores de Ciências e deficiência visual; 3) Construção, uso ou análise de materiais didáticos adaptados para alunos com deficiência visual no ensino de Ciências; e 4) Reflexões epistêmicas no ensino de Ciências para alunos com deficiência visual.Palavras-chave: Deficiência Visual; Baixa Visão; Ensino de Ciências; Educação Inclusiva. Science education for students with visual impairment: identifying limits and possibilities through a systematic literature reviewAbstract: This work aims to characterize research in science education related to students with visual impairment. This is a research with a qualitative approach, through a systematic review of works published in national events and journals in the field of science teaching with Qualis Capes A1/A2. The data analysis instrument was the Textual Discursive Analysis (TDA). The results were divided into two parts. The first sought to characterize the bibliographic survey of works published in science teaching about students with visual impairments. The second part characterizes the limits and possibilities on this theme, through four emerging categories: 1) Inclusion and the science teaching; 2) Training of science teachers and visual impairment; 3) Construction, use or analysis of didactic materials adapted for students with visual impairments in science teaching; and 4) Epistemic reflections on science teaching for visually impaired students.Keywords: Visual impairment; Low vision; Science education; Inclusive education. 

Biografia do Autor

Halanda de Matos Mariano, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)Departamento de Ciências Biológicas - DCBIO/FCBS

Geraldo Wellington Rocha Fernandes, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)

Prof. Dr. Geraldo W. Rocha FernandesUniversidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, Matemática e TecnologiaDepartamento de Ciências Biológicas - DCBIO/FCBS

Raquel Schwenck de Mello Vianna Soares, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)Faculdade Interdisciplinar em Humanidades - FIH

Referências

BORGES, R. M. R.; SCHWARZ, V. O Papel dos jogos educativos no processo de qualificação de professores de Ciências. In: IV ENCONTRO IBERO-AMERICANO DE COLETIVOS ESCOLARES E REDES DE PROFESSORES QUE FAZEM INVESTIGAÇÃO NA SUA ESCOLA, 4. 2005, Rio Grande do Sul. Anais [..]. Rio Grande do Sul: UNIVATES, 2005. p. 1-7 Disponível em: <http://ensino.univates.br/~4iberoamericano/trabalhos/trabalho074.pdf>. Acesso em: 20 fev. 2020.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 30 jul. 2021.

BRASIL. RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, de 18 de Fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília, 2002a. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/res1_2.pdf>. Acesso em: 30 jan. 2020.

BRASIL. Portaria nº 2.678/02. Aprova o projeto da Grafia Braille para a Língua Portuguesa e recomenda o seu uso em todo o território nacional. Brasília, 2002b. Disponível em: <http://www.fnde.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/3494-portaria-mec-n%C2%BA-2678-de-24-de-setembro-de-2002>. Acesso em: 01 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Documento Subsidiário à Política de Inclusão. Brasília, 2005. Disponível em:

<http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/livro%20educacao%20inclusiva.pdf>. Acesso em: 01 fev. 2020.

BRASIL. Decreto Legislativo nº 186, de 09 de julho de 2008. Aprova o texto da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e de seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007. Disponível em:< http://pfdc.pgr.mpf.mp.br/atuacao-e-conteudos-de-apoio/legislacao/pessoa-deficiencia/Decreto_legislativo_186_2008>. Acesso em: 20 dez. 2019.

BRASIL. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Disponível em: <https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/818741/decreto-6949-09>. Acesso em: 18 dez. 2019.

BRASIL. Convenção sobre o Direito das pessoas com deficiência. Brasília, 2007. Disponível em: <https://www.ucs.br/site/midia/arquivos/convencao.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2020

BRASIL/SEB/MEC. Base Nacional Comum Curricular. SEB/MEC: Brasília, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em: 01 nov. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP N º 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 2019, Seção 1, pp. 115-119. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=135951-rcp002-19&category_slug=dezembro-2019-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 31 jan. 2020.

GONÇALVES, F. P.; REGIANI, A. M.; AURAS, S. R.; SILVEIRA, T. S.; COELHO, J. C.; HOBMEIR, A.K. T. A educação inclusiva na formação de professores e no ensino de química: a deficiência visual em debate. Química nova na escola, São Paulo, v. 35, n. 4, p. 264-271, 2013.

LIMA, M. C. B.; CASTRO, G. F. de. A formação inicial de professores de física: a questão de alunos com deficiência visual no ensino regular. Revista Ciência & Educação, Bauru, v. 18, n. 1, p. 81-98, 2012.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. São Paulo: E.P.U., 1986.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 3. ed. Ijuí; UNIJUÍ, 2011.

OLIVEIRA, F. I. W.; BIZ, V. A.; FREIRE, M. Processo de inclusão de alunos deficientes visuais na rede regular de ensino: confecção e utilização de recursos didáticos adaptados. Núcleo de Ensino UNESP: Marília, v. 1, n.1, p. 445-454, 2003.

OLIVEIRA, A. A. Um olhar sobre o ensino de Ciências e Biologia para alunos deficientes visuais. 2018. 83f. Dissertação (Mestrado em Ensino da Educação Básica) - Universidade Federal do Espírito Santo, São Mateus, 2018.

PACHECO, J.; EGGERTSDÓTTIR, R.; MARINÓSSON, G. L. Caminhos para a inclusão: um guia para o aprimoramento da equipe escolar. 1. ed. São Paulo: Artmed, 2007.

PACHECO, R. V.; COSTAS, F. A. T. O processo de inclusão de acadêmicos com necessidades educacionais especiais na Universidade Federal de Santa Maria. Revista Educação Especial. Santa Maria, v. 7, n. 27, p. 151-167, 2006.

PROFETA, M. S. A inclusão do aluno com deficiência visual no ensino regular. In: MASINI, E. F. S. A pessoa com deficiência visual: um livro para educadores. 1. ed. São Paulo: Vetor, 2007. p. 209-236.

QUADROS, L.; NOVAES, T.; LIBARDI, D.; RABBI, M.A.; FERRACIOLI, L. Construção de tabela periódica e modelo físico do átomo para pessoas com deficiência visual. IN: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (ENPEC), 8, 2011, Campinas. Anais [...]. Campinas: Unicamp, 2011. p. 01-11. Disponível em: <http://abrapecnet.org.br/atas_enpec/viiienpec/resumos/R1482-3.pdf>. Acesso em: 01 fev. 2020.

REILY, L. Escola Inclusiva: linguagem e mediação. 1. ed. Campinas: Papirus, 2004.

SÁ, E. D.; CAMPOS, I. M.; SILVA, M. B. C. Atendimento Educacional Especializado: Deficiência Visual. 1. ed. Brasília: Gráfica e Editora Cromos, 2007.

SEED. Secretaria de Estado da Educação, Deficiência Visual. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=686. Acesso em: 22 mar. 2020.

SILVA, T. A.; LANDIM, M. F.; SOUZA, V. R. M. A utilização de recursos didáticos no processo de ensino aprendizagem de ciências de alunos com deficiência visual. Revista electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Uvigo, v. 13, n. 1, p. 32-47, 2014

SILVA, A. P. M. S.; ARRUDA, A. L. M. M. O Papel do Professor diante da Inclusão escolar. Revista Eletrônica Saberes da Educação, São Roque, v. 5, n. 1, p. 1-29. 2014

UNESCO. Programa en prol de la ciencia: marco general de acción. IN: CONFERENCIA MUNDIAL SOBRE LA CIENCIA, 1. 1999, Budepeste. Anais [...]. Budapeste: Unesco, 1999. p. 33-35 Disponível em: <http://www.unesco.org/science/wcs/esp/marco_accion_s.htm>. Acesso em: 28 dez 2019.

Downloads

Publicado

31-08-2021

Como Citar

MARIANO, H. de M.; FERNANDES, G. W. R.; SOARES, R. S. de M. V. O ensino de ciências para alunos com deficiência visual: identificando limites e possibilidades por meio de uma revisão sistemática da literatura. Revista Brasileira de Educação em Ciências e Educação Matemática, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 313–343, 2021. DOI: 10.33238/ReBECEM.2021.v.5.n.2.27192. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rebecem/article/view/27192. Acesso em: 4 dez. 2021.

Edição

Seção

Pesquisa