O ensino de estatística e a percepção de estudantes sobre o impacto do uso dos agrotóxicos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2020.v.4.n.4.24142

Palavras-chave:

Ensino de Estatística, Ciclo Investigativo, Letramento Estatístico, Agrotóxico, Percepção.

Resumo


Resumo: Este trabalho tem como objetivo analisar o desenvolvimento e implementação de uma sequência de ensino que visou a apropriação dos conceitos estatísticos em contexto, tendo por tema agrotóxicos. Trata-se de uma pesquisa de intervenção, pautada no letramento estatístico proposto por Gal (2002) e no ciclo investigativo de Wild e Pfannkuch (1999), além das orientações de Gil (2008) e Vieira e Dalmoro (2008) na construção da escala Likert. Participaram do estudo 46 estudantes de um colégio situado em um município produtor de hortifrúti e consumidor de agrotóxicos. Os resultados mostram que os estudantes se envolveram em todo o processo investigativo, realizaram atividades estatísticas, deram sentido aos resultados encontrados e aguçaram sua consciência no cuidado com o meio ambiente, alimentos e saúde.

Palavras-chave: Educação Matemática; Ensino de Estatística; Ciclo Investigativo; Letramento Estatístico; Agrotóxico.

 

Statistics teaching and students 'perception on the impact of the use of agrotoxics

Abstract: This work aims to analyze the development and implementation of a teaching sequence that aimed at the appropriation of statistical concepts in context, with the theme of pesticides. It is an intervention research, based on the statistical literacy proposed by Gal (2002) and the investigative cycle of Wild and Pfannkuch (1999), in addition to the guidelines of Gil (2008) and Vieira and Dalmoro (2008) in the construction of the Likert scale. 46 students from a school located in a horticultural producer and pesticide consumer city participated in the study. The results show that students were involved in the entire investigative process, they performed statistical activities, gave meaning to the results found and sharpened their awareness in caring for the environment, food and health.

Keywords: Mathematical Education; Teaching Statistics. Investigative Cycle. Statistical Literacy. Pesticide.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sidnéia Almeida Silva, Universidade Estadual De Santa Cruz - UESC

Licenciada em Matemática com Enfoque em Informática (UESB). Mestranda no Programa Pós-Graduação em Educação Matemática-PPGEM (UESC). Integrante do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática e a Diversidade Cultural (GPEMDiC). Membro do projeto de pesquisa Tecendo o Processo Histórico de Profissionalização docente, no âmbito da Matemática, nos seus diferentes níveis de formação na Bahia.

Irene Mauricio Cazorla, Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC

Mestre em Estatística e Doutora em Educação pela UNICAMP e Pós-doutora em Educação Matemática pela PUC-SP. Professora Plena da Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC. De 2011 a 2014 foi Diretora Geral do Instituto Anísio Teixeira (IAT) e Vice-presidente do Fórum Permanente Estadual de Apoio a Formação Docente, Forprof-BA. De 2007 a 2011 foi Diretora da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, Regional Bahia, SBEM-BA e de 2015 a 2016 foi Diretora de Formação de Professores da Educação Básica - DEB, da CAPES. É autora do livro Tratamento da Informação para o Ensino Fundamental e Médio e organizadora do livro Do tratamento da Informação ao Letramento Estatístico. Atualmente e professora do Programa do Mestrado em Educação Matemática da UESC.

Referências

ANTUNES, Maria Thereza P., MENDONÇA NETO, Octavio R.; VIEIRA, Almir M. Pesquisa intervencionista e mestrados profissionais: perspectivas de sua prática nos cursos da área de gestão. Indagatio Didactica, Cidade de Publicação, v. 8, n. 3, p. 53-68, 2016. Disponível em <https://proa.ua.pt/index.php/id/article/view/2569>. Acesso em 22 de nov. de 2019.

BARROCAL, A. Chile tem a terceira maior concentração de renda no 1% mais rico. Carta Capital, 2019. Disponível em: <https://www.cartacapital.com.br/mundo/chile-tem-a-terceira-maior-concentracao-de-renda-no-1-mais-rico/>. Acesso em 26 de fev. de 2020.

BRASIL. Lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989. Dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, a propaganda comercial, a utilização, a importação, a exportação, o destino final dos resíduos e embalagens, o registro, a classificação, o controle, a inspeção e a fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e afins, e dá outras providências. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L7802.htm>. Acesso em 09 de nov. de 2019.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 28 de abril de 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9795.htm>. Acesso em 15 de nov. de 2019.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em 15 nov. 2019.

CARNEIRO, Fernando F. (Org.) Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Rio de Janeiro: EPSJV; São Paulo: Expressão Popular, 2015.

CAZORLA, Irene M; OLIVEIRA, Marcelo S. Para saber mais. In: CAZORLA, I. M.; SANTANA, E. R. S. (Org.). Do tratamento da informação ao letramento estatístico. Itabuna, BA: Via Litterarum, 2010.

CAZORLA, Irene M.; SILVA JÚNIOR, A. V.; SANTANA, E. R. DOS S. Reflexões sobre o ensino de variáveis conceituais na Educação Básica. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 2, p. 354-373, 28 maio 2018.

CAZORLA, Irene M.; UTSUMI, Miriam C. Reflexões sobre ensino de Estatística na Educação Básica. In I. M. CAZORLA; E. SANTANA (Org.). Do tratamento da informação ao letramento estatístico. Itabuna, BA: Via Litterarum, 2010.

FERNANDES, Carolina S.; STUANIL, Geovana M. Agrotóxicos no Ensino de Ciências: uma pesquisa na educação do campo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 3, p. 745-762, 2015.

GAL, Iddo. Adults' Statistical Literacy: Meanings, Components, Responsibilities. International Statistical Review, Voorburg, v. 70, n. 1, p. 1-25, abr. 2002.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. Sexta Edição. São Paulo: Atlas, 2008.

GLOBO RURAL. Intoxicação por agrotóxicos pode levar à cegueira e até à morte; conheça histórias de vítimas. Rio de Janeiro, 31, março de 2019. Disponível em <https://g1.globo.com/economia/agronegocios/globo-rural/noticia/2019/03/31/intoxicacao-por-agrotoxicos-pode-levar-a-cegueira-e-ate-a-morte-conheca-historias-de-vitimas.ghtml >. Acesso em 10 de nov. de 2019.

IBAMA. Relatórios de comercialização de agrotóxicos. Disponível em: <http://ibama.gov.br/agrotoxicos/relatorios-de-comercializacao-de-agrotoxicos>. Acesso em 10 de nov. de 2019.

IBGE, Produção Agrícola Municipal 2006. Rio de Janeiro: IBGE, 2007.

IBGE, Produção Agrícola Municipal 2018. Rio de Janeiro: IBGE, 2018.

INCA. Agrotóxico. Rio de Janeiro: INCA, 2009. Disponível em: . Acesso em 10 de novembro de 2019.

LYRIO, Alexandre; VIGNÉ, Júlia. 271 cidades da Bahia têm água contaminada por agrotóxicos. Correio, Salvador, 21 de abril de 2019. Disponível em <https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/271-cidades-da-bahia-tem-agua-contaminada-por-agrotoxicos-veja-lista/>. Acesso em 21 de nov. de 2019.

OLIVEIRA, Cida de. Água livre de agrotóxicos é meta de projeto do Ministério Público do Trabalho. Brasil de Fato, São Paulo, 22 de março de 2018. Disponível em <https://www.brasildefato.com.br/2018/03/22/agua-livre-de-agrotoxicos-e-meta-de-projeto-do-ministerio-publico-do-trabalho>. Acesso em 14 de nov. de 2019.

SANCHEZ, Isabela. Agrotóxicos causam má-formação em bebês no Brasil e nos EUA, apontam estudos. De olho nos Ruralistas, 2017. Disponível em <https://deolhonosruralistas.com.br/2017/10/06/agrotoxicos-causam-ma-formacao-em-bebes-no-brasil-e-nos-eua-apontam-estudos/ >. Acesso em 20 de out. de 2019.

SANTANA, Eurivalda. R. S.; CAZORLA, Irene M. Desenvolvimento profissional de professores que ensinam Matemática. Projeto de pesquisa. Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, Bahia, Brasil, 2018.

SANTOS, Gil. Brasil é o maior consumidor de produtos com agrotóxicos do mundo. Correio. Salvador, 05 de setembro de 2019. Disponível em <https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/brasil-e-o-maior-consumidor-de-produtos-com-agrotoxicos-do-mundo>. Acesso em 14 de nov. de 2019.

VIEIRA, K. M.; DALMORO, M. Dilemas na construção de escalas tipo Likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados? In: ENANPAD, XXXII, 2008, Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2008. Disponível em http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EPQ-A1615.pdf. Acesso em 10 de nov. de 2019.

WILD, Chris J.; PFANNKUCH, Maxine. Statistical Thinking in Empirical Enquiry. International Statistical Review, Voorburg, v. 67, n.3, p. 223-265, 1999.

WODEWOTZKI, M. L. L.; JACOBINI, O. R. O Ensino de Estatística no Contexto da Educação Matemática. In: BICUDO, M. A. V.; BORBA, M. C. (Org.). Educação Matemática: Pesquisa em Movimento. São Paulo: Editora Cortez, 2004. p. 232-249.

Downloads

Publicado

23-12-2020

Como Citar

SILVA, S. A.; CAZORLA, I. M. O ensino de estatística e a percepção de estudantes sobre o impacto do uso dos agrotóxicos. Revista Brasileira de Educação em Ciências e Educação Matemática, [S. l.], v. 4, n. 4, p. 694–720, 2020. DOI: 10.33238/ReBECEM.2020.v.4.n.4.24142. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rebecem/article/view/24142. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Pesquisas em Educação Financeira e Educação Estatística