Entrelaçamentos entre educação financeira e modelagem matemática: resenha de uma tese brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2021.v.5.n.3.27472

Palavras-chave:

Matemática Financeira, Endividamento, Educação Financeira

Resumo


A tese “Educação financeira: uma abordagem centrada na modelagem matemática” apresenta um panorama reflexivo e crítico sobre a abordagem da Matemática Financeira, ao considerar o aumento do endividamento da população brasileira e a realização de uma oficina, pautada na Modelagem Matemática. O estudo realizado com acadêmicos de dois cursos superiores de tecnologia, aponta possíveis traços de desenvolvimento da conscientização de elementos relacionados a Educação Financeira pelos participantes. Para a análise qualitativa dos dados, o estudo utilizou de questionários e da análise coesitiva por meio do software CHIC. As ideias presentes na obra resenhada indicam caminhos para que assuntos relacionados a Educação Financeira sejam abordados em cursos superiores a partir da Matemática Financeira, sobretudo com a utilização da Modelagem Matemática. Apontamos a necessidade de reflexões econômico-financeiras, sejam na Educação Básica, sejam no Ensino Superior, relacionadas ao contexto dos indivíduos, que podem se dar por meio da Modelagem Matemática.

Biografia do Autor

Andrei Luís Berres Hartmann, Universidade Estadual Paulista - Unesp

Licenciado em Matemática pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com participação em projetos de pesquisa, ensino e extensão, como bolsa do Programa de Licenciaturas (PROLICEN), atuando em pesquisas com enfoque na formação de professores, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (PIBID), pesquisando na área de Educação Financeira, estudos aprofundando Álgebra Linear, trabalho de Acompanhamento Pedagógico e monitoria de Cálculo com alunos do CTISM-UFSM. Foi membro coordenador do Diretório Acadêmico do Curso de Matemática da UFSM (2018 - 2019), participante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática (GEPEMat) e Educação Matemática: grupo de estudos e pesquisas (EMgep). Atualmente, mestrando em Educação Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (UNESP), com pesquisa voltada a formação de professores de Matemática com relação a Educação Financeira. É membro do Grupo de Pesquisas em Informática, Outras mídias e Educação Matemática (GPIMEM).

Marcus Vinicius Maltempi, Universidade Estadual Paulista - Unesp

Graduado em Ciência da Computação pela Unesp, mestre em Ciências da Computação e Matemática Computacional pela USP, doutor em Engenharia Elétrica e de Computação pela Unicamp, tendo realizado parte do doutoramento na Universidade de Toronto (Canadá). Fez pós-doutorado na Universidade de Londres (Inglaterra), é Livre-docente em Educação Matemática pela Unesp. Atualmente é Professor Associado III da Unesp de Rio Claro, Vice-Coordenador Executivo do Instituto de Educação e Pesquisa em Práticas Pedagógicas (IEP3-Unesp), Coordenador Geral da Unesp do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB-Capes), Coordenador do Curso de Especialização Empreendedorismo e Inovação Tecnológica nas Engenharias (convênio Unesp-Univesp-CREA-SP) e membro titular da Câmara de EaD/UAB da Abruem. Foi Vice-Chefe de Departamento, Coordenador do Curso de Ciências da Computação, Coordenador do Programa de Pós-graduação em Educação Matemática e Coordenador do Núcleo de Educação a Distância (NEaD-Unesp). É Editor-chefe das Revistas BOLEMA (Boletim de Educação Matemática) e InFor - Inovação e Formação. Possui projetos em andamento com financiamento de agências de fomento (Capes e Fapesp). Tem experiência na área de Informática na Educação, mais especificamente em Educação Matemática e Educação a Distância. Publicou vários artigos em periódicos especializados e trabalhos em anais de eventos. Organizou livro, possui capítulos de livros publicados e várias produções técnicas. Apresentou trabalhos em eventos no Brasil e no exterior. Orientou dissertações de mestrado, teses de doutorado e trabalhos de conclusão de curso de especialização, além de trabalhos de iniciação científica e conclusão de curso nas áreas de Educação Matemática e Ciência da Computação. Atualmente orienta alunos em diferentes níveis. É Produtividade em Pesquisa do CNPq (PQ-2).

Referências

BARONI, A. K. C.; HARTMANN, A. L. B.; MAZZI, L. C.; MALTEMPI, M. V. Educação Financeira numa Perspectiva Crítica: uma possibilidade a partir de uma atividade sobre a poupança. In: ENCONTRO PAULISTA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA - EPEM, XIV, 2020, São Paulo. Anais... São Paulo: EPEM, 2020, p. 2278 – 2288.

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática: O que é? Por que? Como? Veritati, Salvador, v. 4, p. 73-80, 2004. Disponível em: < http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/2010/Matematica/artigo_veritati_jonei.pdf>. Acesso em: 30 out. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – BNCC. 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em: 30 out. 2020.

COUTINHO, C. Q. S.; TEIXEIRA, J. Letramento Financeiro: Um Diagnóstico de Saberes Docentes. Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v. 10, n. 2, p. 1-22, 2016.

HARTMANN, A. L. B. Educação Financeira em Pesquisas Stricto Sensu no Brasil: um levantamento bibliográfico com foco na Tomada de Decisão. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Matemática) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

HARTMANN, A. L. B.; MARIANI, R. C. P.; MALTEMPI, M. V. Educação Financeira no Ensino Médio: uma análise de atividades didáticas relacionadas a séries periódicas uniformes sob o ponto de vista da Educação Matemática Crítica. Bolema, Rio Claro, v. 35, n. 70, p. 567-587, ago. 2021.

HARTMANN, A. L. B.; RANGEL, A. C. F.; MALHEIROS, A. P. S. Educação Financeira Escolar e Modelagem Matemática: uma proposta de discussão para a Educação Básica. Intermaths: Revista de Matemática Aplicada e Interdisciplinar, Vitória da Conquista, v. 2, n. 1, p. 106 -120, 2021.

MEDEIROS, J. B. Redação Científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 12. ed.

São Paulo: Atlas, 2014.

MUNIZ, I. Jr. Econs Ou Humanos? Um Estudo Sobre a Tomada de decisão em Ambientes de Educação Financeira Escolar. 2016. 431 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2016.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). Recommendation on Principles and Good Practices for Financial Education and Awareness. Directorade for Financial and Enterprice Affairs. 2005. Disponível em: <http://www.oecd.org/finance/financial-education/35108560.pdf>. Acesso em: 30 out. 2020.

ROCHA, A. J. C. Representações Semióticas Mobilizadas por Licenciandos em Matemática ao tomar decisões diante de situações econômico-financeiras. 2017. 133 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2017.

SILVA, A. M.; POWELL, A. B. Um programa de Educação Financeira para a Matemática Escolar da Educação Básica. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, XI, 2013, Curitiba. Anais... Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 2013, p. 1-17.

Downloads

Publicado

28-12-2021

Como Citar

BERRES HARTMANN, A. L.; MALTEMPI, M. V. Entrelaçamentos entre educação financeira e modelagem matemática: resenha de uma tese brasileira. Revista Brasileira de Educação em Ciências e Educação Matemática, [S. l.], v. 5, n. 3, p. 694–702, 2021. DOI: 10.33238/ReBECEM.2021.v.5.n.3.27472. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rebecem/article/view/27472. Acesso em: 24 jan. 2022.

Edição

Seção

Resenhas e Resumos