Uma revisão sistemática sobre a presença das tecnologias digitais frente às problemáticas do ensino e da aprendizagem do cálculo no ensino superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2022.v.6.n.1.27791

Palavras-chave:

Ensino de Cálculo, Tecnologias Digitais, Educação Matemática, Revisão Sistemática de Literatura

Resumo


Nesta pesquisa, realiza-se uma revisão sistemática da literatura, visando compreender como as
tecnologias digitais enfrentam às problemáticas do ensino e da aprendizagem de Cálculo. Para tanto, foram
estudados textos de revistas da área da Educação Matemática, publicados nos últimos dez anos (2011-
2020). Foram destacadas convergências que constituíram núcleos de compreensão: a potencialidade da
visualização permitida por softwares na formação de conjecturas e na constituição do conhecimento em
Cálculo; a modelagem Matemática e a resolução de problemas trabalhados com softwares como auxílio ao
ensino e à aprendizagem de Cálculo; o trabalho de professores com tecnologias digitais no ensino de
Cálculo. Constata-se que o trabalho com Tecnologias Digitais no ensino e na aprendizagem de Cálculo
justifica-se especialmente pela potencialidade da visualização e de movimento permitida pelos softwares,
bem como às ações que efetivam esta potencialidade, apresentando gráficos e figuras em movimento,
juntamente como as representações algébricas e operacionais que os constituem

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonilson Nascimento dos Santos, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão - UEMASUL

Graduando em Licenciatura em Matemática na Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão,
Imperatriz-MA, Brasil. E-mail: jonilsonsantos.20200001640@uemasul.edu.br.

Lohan Silva Carvalho, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão - UEMASUL

Graduando em Licenciatura em Matemática na Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão,
Imperatriz-MA, Brasil. E-mail: lohancarvalho.20200009077@uemasul.edu.br.

Regivan de Souza Silveira, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão - UEMASUL

Graduando em Licenciatura em Matemática na Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão,
Imperatriz-MA, Brasil. E-mail: regivansilveira.20200001758@uemasul.edu.br

José Milton Lopes Pinheiro, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão - UEMASUL

Doutor em Educação Matemática, professor adjunto da Universidade Estadual da Região Tocantina do
Maranhão, Imperatriz-MA, Brasil. E-mail: jose.pinheiro@uemasul.edu.br.

Referências

ALVES, F.; DIAS, M.; LIMA, M. Sobre o Ensino de Integrais Generalizadas (IG): um Contributo da Engenharia Didática. Jornal Internacional de Estudos em Educação Matemática, São Paulo, v. 11, n. 2, p. 130-144, 2018.

AMADEI, F. L. O infinito: um obstáculo no estudo de Matemática. 2005. 112f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Pontifícia Universidade Católica (PUC), São Paulo, 2005.

ARAUJO, E. V. F.; VILAÇA, M. L. C. Sociedade conectada: tecnologia, cidadania e infoinclusão. In: ARAUJO, E. V. F.; VILAÇA, M. L. C. (Orgs.). Tecnologia, sociedade e educação na era digital. 1 ed. Duque de Caxias: UNIGRANRIO, 2016. p. 17-40.

BARON, M. Curso de História da Matemática: origens e desenvolvimento do Cálculo. Trad. José R. B. Coelho, Rudolf Maier e Maria José M. M. Mendes. 1 ed. Brasília: Editora da UnB. 1985.

BICUDO, M. A. V. A pesquisa qualitativa olhada para além de seus procedimentos. In: BICUDO, M. A. (Orgs.). Pesquisa qualitativa segundo a visão fenomenológica. EDIÇÃO. São Paulo: Cortez, 2011. p. 7-28.

BORBA, M. C.; VILLARREAL, E. M. Humans-with-Media and the Reorganization of Mathematical Thinking. 1 ed. New York: Springer, 2005.

DOUGLAS, M. Professores universitários que usam a tecnologia de informação e comunicação no ensino de matemática: quem são eles? Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v. 7, n. 1, p. 62-77, 2012.

FERREIRA, J.; ORESTES FILHO. Visualização e Imagem de Conceito no Caso da Integral de Linha. Revista de Educação, Ciências e Matemática, Duque de Caxias, v. 8 n. 1, p. 157-170, 2018.

GABRIEL, M. Educar: a (r)evolução digital na educação. 1 ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

GALVÃO, C. M. SAWADA, N. O; TREVIZAN, M. A. Revisão sistemática: recurso que proporciona a incorporação das evidências na prática da enfermagem. Revista Latino-americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 12, n. 3, p. 549-556, mai./jun. 2004.

GIDDENS, A. Sociologia. 6 ed. Porto Alegre: Penso, 2012.

GONÇALVES, D.; REIS, F. Atividades Investigativas de Aplicações das Derivadas Utilizando o GeoGebra. Bolema, Rio Claro (SP), v. 27, n. 46, p. 417-432, ago. 2013.

JAVARONI, S.; SOARES, D. Modelagem Matemática e Análise de Modelos Matemáticos na Educação Matemática. Acta Scientiae, Canoas, v. 14, n. 2, p. 260-275, 2012.

IGLIORI, S.; ALMEIRA, M. Aplicações para o Ensino de Equações Diferenciais. Alexandria, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 257-270, mai. 2017.

INGAR, K.; SILVA, M. Estudio de la derivada parcial por medio de las aprehensiones en el registro gráfico de funciones de dos variables con estudiantes de ingeniería. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 049-068. 2019.

LIMA, D. F; LIMA, L. A.; SAMPAIO, A. A.; STOBAUS, C. D. Revisão sistemática de revisões da literatura sobre a síndrome de burnout em docentes do ensino superior no Brasil. Perspectivas em Diálogo, Naviraí, v. 09, n. 19, p. 159-174, 2021.

LUZ, V.; SANTOS, Â. Associando Pesquisa e Intervenção em uma Disciplina de Introdução ao Cálculo: um estudo de caso na UFRJ. Educação Matemática e Pesquisa, São Paulo, v. 17, n. 1, p.74-93, 2015.

MARIN, D.; PENTEADO, M. Professores que utilizam tecnologia de informação e comunicação para ensinar Cálculo. Educação Matemática e Pesquisa, São Paulo, v. 13, n. 3, p.527-546, 2011.

MISSE, B. H. L. Continuum: Matemática, Filosofia e Computação. 2019. 100f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, 2019.

MODINI, F.; MOCROSKY, L.; PAULO, R. O Ensino de Cálculo Diferencial e Integral I: Possibilidades de Investigação. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 23, n. 59, p. 150-162, jul./set. 2018.

OLIVEIRA, F. Uma disciplina uma história: cálculo na licenciatura em matemática da Universidade Federal de Sergipe (1972-1990). 2009. 196f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão - SE, 2009.

PARADA, S.; CONDE, J.; FIALLO, J. Mediación Digital e Interdisciplinariedad: una Aproximación al Estudio de la Variación. Bolema, Rio Claro, v. 30, n. 56, p. 1031 – 1051, 2016.

PICONE, D. Os registros de representação semiótica mobilizados por professores no ensino do Teorema Fundamental do Cálculo. 2007. 126f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo-PUC/SP, São Paulo, 2007.

PINHEIRO, J. M. L. O movimento e a percepção do movimento em ambientes de Geometria Dinâmica. 2019. 283f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, 2018.

PINHEIRO, J. M. L.; BICUDO, M. A. V.; DETONI, A. R. Understanding Phenomenologically the Constitution of Knowledge When Working with Dynamic Geometry. In: BICUDO, M. A. V. (Ed.). Constitution and Production of Mathematics in the Cyberespace: A Phenomenologically Approach. 1 ed. Switzerland: Springer, 2020. p. 49-66.

REIS, F. S. A Tensão entre o Rigor e Intuição no Ensino de Cálculo e Análise: A Visão de Professores-Pesquisadores e Autores de Livros Didáticos. 2001. 302f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.

REIS, J.; LAUDARES, J.; MIRANDA, D. A criação de um objeto de aprendizagem para resolver problemas de fenômenos físicos com taxas relacionadas. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 15, n. 3, p.750-774. 2013.

ROSA, M.; CALDEIRA, J. Conexões Matemáticas entre Professores em Cyberformação Mobile: como se mostram? Bolema, Rio Claro, v. 32, n. 62, p. 1068-1091, dez. 2018.

ROSA, M.; PAZUCH, V. Contribuições ao Design Instrucional e à Cyberformação por meio do Feedback de Estudantes sobre HQs Matemáticas Interativas. Acta Scientiae, Canoas, v. 16, n. 4, p.138-160. 2014.

SAADI, A.; MACHADO, C.; PEREIRA, E. Uma Prática Pedagógica no Ensino de Funções Utilizando o Geogebra em um Curso de Pré-Cálculo Híbrido. Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v. 15, p. 01-18. 2020.

SAMPAIO, R. F. MANCINI, M. C. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista brasileira de fisioterapia, São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, jan./fev. 2007.

TORRES, T.; GIRAFFA, L. O ensino de Cálculo numa perspectiva histórica: da régua de calcular ao MOODLE. REVEMAT - Revista Eletrônica de Educação Matemática, São Carlos, v. 4, n. 1, p.18-25. 2009.

TREVISAN, A.; GOES, H. O Método da Exaustão e o Cálculo de Áreas: Proposta e uma Tarefa com Auxílio do Geogebra. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 52, p. 79-85. 2016.

TREVISAN, E. Sólidos de Revolução e o Teorema de Pappus-Guldin: uma Experiência em uma Turma de Cálculo de Várias Variáveis. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 22, n. 54, p. 106-115, abr./jun. 2017.

VECCHIA, R.; KAIBER, C. Cálculo numérico e calculadoras gráficas: construindo conceitos relacionados ao Polinômio Interpolador de Lagrange. Acta Scientiae, Canoas, v. 14, n. 1, p.40-50, jan./abr. 2012.

Downloads

Publicado

03-05-2022

Como Citar

DOS SANTOS, J. N.; CARVALHO, L. S.; SILVEIRA, R. de S.; PINHEIRO, J. M. L. Uma revisão sistemática sobre a presença das tecnologias digitais frente às problemáticas do ensino e da aprendizagem do cálculo no ensino superior. Revista Brasileira de Educação em Ciências e Educação Matemática, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 110–132, 2022. DOI: 10.33238/ReBECEM.2022.v.6.n.1.27791. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rebecem/article/view/27791. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Pesquisa